sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

O começo e o fim

A LBF começou ontem com destaque para duas jovens atletas.



Izabella Sangalli (21 anos), por Americana, e Joice (23 anos), por Venceslau, marcaram 21 pontos para cada lado.

É um início animador para ambas, jogadoras pelas quais necessariamente o futuro da seleção passará.

No último Paulista, no entanto, uma série de jovens jogadoras se destacou na fase de classificação (Gabriela, Maira, Kananda, Mônica, Lays, entre outras).

Na hora da decisão, os clubes onde elas se concentravam (Jundiaí e São José) foram derrotados por Santo André e Presidente Venceslau, as equipes com opções mais conservadoras do torneio.

Concluído o torneio, todas seguiram ignoradas pelo mercado para a LBF.

Em um lance imprevisto, Mônica acabou tendo uma chance em Venceslau após a saída de Barbara para Portugal.

E até mesmo Joice que brilhou ontem talvez continuasse desempregada, não fossem os outros desfalques de Venceslau.

Para sobreviver como jogadora de basquete no Brasil, realmente só com muita força do destino...

14 comentários:

Anônimo disse...

O fato das meninas novas estarem se destacando não é de hoje , antes do barbosa convocar a seleção elas já estavam aparecendo pode ter certeza que outras meninas NOVAS vão aparecer e mostrar fundamentos e um ótimo basquete é só esperar. O que espero é que a CBB melhore e tenha um treinador novo e que conheça as meninas indo na quadra ve-las jogar assim como uma coordenadora que não pense só nela e de oportunidade ao basquete feminino.

Anônimo disse...

Ótima reflexão, só faltou destacar a Victória de São José, melhor atleta do Paulista e prontinha até para ser titular da seleção adulta. Inacreditável que ela não esteja jogando a LBF. A Kananda parou de jogar antes da fase regular do Paulista terminar. E várias meninas destaques nas seleções de base estão indo pelo mesmo caminho, caso não aconteça um "lance de sorte" com elas também: Kika Simões, Leidilânia, Maria Claudia, Wytalla, Mariane Carvaho, Monique, Thaina e Caroline Reis (Tupã), Thayna Silva (RJ), etc. Bizarro que o mercado não absorva nem as melhores das melhores de cada categoria. Tem até atleta MVP e cestinha de campeonato internacional de seleções se aposentando antes de chegar no adulto. Muito triste.

Anônimo disse...

Não esperava que a Iza fosse cestinha do seu time, tomara que continue numa crescente e isso a estimule cada vez mais. Parabéns

Eu ainda torço para aquela seleção terceira colocada no mundial de 2011 sub 18 seja nossa esperança para ano que vem.

Anônimo disse...

Processo natural. Esta é a hora destas meninas assumirem o papel de protagonistas, visto que as duas gerações mais experientes (Adrianinha-Kelly-Karla e Érika-Iziane-Silvia Gutavo) começam a se despedir das quadras. Precisavam, apenas que o nível fosse melhor, talvez com a inclusão de mais estrangeiras nos times. Se feito um planejamento garantindo boa qualidade de competições, estas novas meninas podem alcanças um excelente nível, inclusive internacional, pois já eram de grande destaque na base.

Beto disse...

Eu não diria que as demais jovens foram deixadas de lado , não tem time pra poder aproveitá-las esse é o problema . Contudo , se formos analisar essa LBF terá MUITAS JOVENS tendo sua oportunidade . No time de Blumenau por exemplo 80% do time é de novatas . Venceslau tb a maioria são jovens . Santo Andre a mesma coisa , Uninassau idem ou seja INFELIZMENTE muitas jovens que disputaram o Paulista e se destacaram ficarão de fora mais não é por falta de oportunidades nos Clubes e sim de Clubes disputando a LBF . Acredito que pra uma próxima LBF mais times virão ( Acredito MUITO nessa intervenção da FIBA que está pra acontecer ) mais jovens serão aproveitadas Graças a Deus , pois precisamos da renovação . Kelly , Palmira , Jaqueline , etc... já fizeram sua parte agora é a vez das NOVINHAS e pelo jeito elas estão com sangue nos olhos !!! Que bom pro basquete feminino !!

Antonio Neto Vieira disse...

O mais triste é ver o time de Americana, que tem mais grana, investir em atletas veteraníssimas (Ega, Chuca), do qual não se espera mais nada em termos de seleção.

Anônimo disse...

onde estao maira e vitoria destaques do paulista pois as vi numa reportagem do time de americana treinando com a equipe atletas com uma tecnica q poucas tem alguem pode dizer o que esta acontecendo que elas nao estao jogando?

Anônimo disse...

Um campeonato pequeno, com seis participantes, um jogo por dia, com texto produzido pelo site da LBF (apenas copia e cola aqui)... e o blogue não dá conta de atualizá-lo. Isso contando com 7 colaboradores, embora só tres ainda sejam ativos.

O curioso é que todos sabem meter o malho na CBB (merecido) e na LBF (injusto). Veja que nem se compara o nível de trabalho aqui (copiar e colar) com o trabalho que se faz nessas entidades.

Lamentável.

Anônimo disse...

Não é porque Ega e Chuca "não darão mais nada em termos de seleção" que não podem continuar exercendo a profissão delas. Pelamor..

Anônimo disse...

Assistindo ao jogo de Americana e Venceslau uma grata surpresa Joice Coelho jogando muito bem e a Pivô Maria Carolina também !! Agora , como pode jogadoras adultas que ganham DINHEIRO pra jogar cometer os erros que cometem ? 29 x 5 em um quarto gente , jogadora dando Air ball como se fosse a coisa mais natural do mundo , pivôs que não sabem nem se posicionar direito de costas pra cesta , dar um gancho pra um pivô que treina é a coisa mais SIMPLES do mundo gente , errar bolas embaixo da cesta ! Cheguei a conclusão que mesmo que o feminino não estivesse na lama e estivesse com MUITA GRANA não adiantaria de nada pois é VISÍVEL a falta de compromisso de algumas atletas com seu desenvolvimento técnico . Hoje ser uma atleta a nível internacional requer MUITO COMPROMISSO consigo mesmo . O basquete feminino EVOLUIU DEMAIS, tem meninas enterrando , armadoras fazendo dribles como homens e logo jogadoras que não evoluem não irão arrumar equipes pra jogar . Eu tenho a curiosidade de saber quais atletas em atividade nessa LBF arremessam no mínimo 500 bolas por semana com 250 convertidos no mínimo !! Chega dar vergonha alheia alguns lances de algumas atletas . Jogador que só treina quando tem treino vai ficar pra trás . Basquete é esporte de PRECISÃO se vc não faz extras de QUALIDADE arremessando muito não vai fazer cesta não adianta !! Se vc é pivô e não treina seus Dribles , lateralidade , ganchos e fica só esperando seu treinador te ajudar fica difícil !! Pivô hoje tem que saber jogar de frente pra cesta , abrir driblar e bater pra dentro , arremessar de três pontos enfim esse é o jogo do pivô moderno ! Será que essas meninas não acompanham as atletas da WNBA ? o quanto elas treinam e se dedicam ? E isso não precisa de estrutura não isso é desculpa de ACOMODADO . Você precisa de uma bola e uma quadra só !! ACORRRDA MULHERADAA tá feio de assistir alguns lances !! Um pouco mais de AMBIÇÃO querer ser o melhor no que faz , não faz mal a ninguém e o basquete feminino agradece !! #chegadeairball #chegadeperderbolaembaixodacesta

Anônimo disse...

A coisa está feiaaaaaa pra Venceslauuuuuuuuuuuu
Mais acredito que eles podem surpreender

Anônimo disse...

Anonimo 18/12/16 16:40 viu "in loco" o jogo das meninas? Viu o aproveitamento? Fui ao Ginasio nos dois primeiros jogos de Americana, e sim, teve erro debaixo da cesta e "air ball", contudo as pivos realmente estavam errando mais que o normal, mas a partida foi agradável até Americana abrir, o que desanimou venceslau...Os principais erros foram nos primeiros minutos, tanto que se não houvessem esses erros tinha menina que ia acabar com 90% de aproveitamento...

Anônimo disse...

Venceslau está à espera do milagre e esperando a contratação que vai salvar.

Anônimo disse...

Anônimo da 13:48 me desculpe mais acompanho esse time de Venceslau a bastante tempo já e não são só algumas atletas desse time , um exemplo, era GRITANTE a diferença técnica e física da Joice Coelho frente as outras , mesmo com alguns erros é uma atleta que SEMPRE está buscando desenvolvimento técnico investe a graninha dela na carreira dela , postou treinos nos EUA antes de se apresentar ou seja isso é AMBIÇÃO em ser melhor e ja está colhendo frutos . O problema é CULTURAL se nem as melhores do mundo que são as americanas se dão ao luxo de não treinar o que passa na cabeça das nossas meninas . Pivô no Brasil NÃO GOSTA DE TREINAR HABILIDADE e CUIDAR DO FÍSICO com musculação isso é FATO !! Só que hj o jogo de pivôs EVOLUIU MUITO até no masculino e quem não acompanhar vai ficar pra trás !! Pivô cinco que não tenha habilidade de jogar tanto de costas como de frente pra cesta e não tenha um bom arremesso de longa distância já não consegue chamar a atenção de grandes equipes ! Armadora que não tem um jump e arremessos de três consistentes idem . Air Ball e errar bandeja boba pega mal no adulto principalmente na TV .