domingo, 23 de abril de 2017

Clarissa comemora título da Copa da França e se prepara para semifinais da Liga

Em sua primeira temporada na França, a brasileira Clarissa dos Santos,  conquistou neste sábado, 22 de abril, o título da Copa da França, defendendo a equipe Tango Bourges, e com 26 pontos, seis rebotes, em 29 minutos de atuação, foi eleita a MVP da partida.  O time de Bourges venceu o Charlevilles, por 75 a 65 (22x16; 25x10; 16x21; 12x18). 

- Estou muito feliz com este título. A equipe está de parabéns! Construímos este caminho um pouco a cada dia. É muito bom ver como o nosso time tem evoluído junto. Fizemos um bom jogo. Tivemos momentos mais complicados, mas conseguimos nos manter concentradas, diminuímos os erros e voltamos a evoluir. Abrimos vantagem no primeiro tempo, mas no início da segunda metade elas voltaram melhores e abriram 10 a zero. Conseguimos ficar fortes e juntas voltamos a marcar melhor e voltar a impor nosso ritmo. Deu certo – comentou Clarissa

A competição de curta duração, mas de grande importância, deu a equipe da Clarissa, o direito de disputar a Euro League, edição 2017/2018. Até conquistar o título, a equipe de Bourges venceu o Mondeville, 75 x 52, na quarta de final. Na semifinal, a equipe derrotou o Villeneuve D’ascq, 75x62.

 - Essa experiência na França está sendo maravilhosa. Vim para outro país aprender em uma nova escola de basquete, conheci pessoas maravilhosas. Pude jogar, pela primeira vez, a Euro League, que é um campeonato muito importante, além de jogar o campeonato da França. Poder crescer e evoluir é sempre muito bom. Agradeço sempre a Deus pelas oportunidades que ele me dá - finalizou Clarissa.

A pivô já volta às quadras nessa terça-feira em jogo contra o Montpellier, na abertura das semifinais da Liga Francesa. O adversário foi o líder da fase de classificação do torneio.

Após a temporada europeia a brasileira terá casa nova e irá disputar a temporada da WNBA pelo time de San Antonio, depois de duas s defendendo o Chicago/Sky.

São Luís recebe etapa da Copa Master de basquete feminino

sábado, 22 de abril de 2017

Blumenau volta atrás e confirma presença no Campeonato Catarinense de basquete feminino

Link: aqui!

Clarissa é MVP da Copa da França



O Bourges, de Clarissa, ficou com o título da Copa da França.

Na disputa contra o Charlevile, a brasileira foi a cestinha, com 26 pontos e 6 rebotes e ficou com o título de MVP da disputa.

Uninassau domina Corinthians/Americana na primeira partida da final da LBF




O início da série Final da sétima edição da LBF CAIXA foi perfeito para o Uninassau Basquete. Mesmo fora de casa, o time pernambucano dominou o Jogo 1 da série decisiva contra o Corinthians/Pague Menos/Americana, quebrou o mando de quadra do time alvinegro e abriu 1 a 0 na Final da LBF CAIXA.

Apesar do placar não muito folgado (73 a 62), o Uninassau foi dominante em quadra e contou com grandes desempenhos da armadora cubana Ineidis Casanova, com 24 pontos, oito rebotes e cinco assistências, e da ala Raphaella Monteiro, com 13 pontos, seis rebotes e cinco assistências.

“Ficamos felizes pela vitória, mas não ganhamos nada. Temos muito caminho pela frente ainda no campeonato. Nosso time se portou bem em todo o jogo, até nos momentos que elas reagiram no placar. Nosso time vem em uma crescente e temos que continuar evoluindo para vencer a LBF CAIXA”, comentou a ala Tati Pacheco, do Uninassau.

O resultado positivo no início da série Final do Uninassau não é uma simples vitória. O time comandado pelo técnico Roberto Dornelas saiu de quadra hoje com sua sétima vitória consecutiva na LBF CAIXA, com quatro triunfos seguidos no fim da fase de classificação e agora três seguidos nos playoffs.

“Conseguimos no decorrer do campeonato encaixar nosso jogo. Nossa comissão técnica conseguiu fazer com que as meninas entendessem que o talento individual de cada uma pode tirar proveito do talento da outra. Oscilamos demais durante o campeonato, mas a partir do momento que elas entenderam que o conjunto é basquete conseguimos mostrar nosso potencial”, comentou Roberto Dornelas, técnico do Uninassau.

Além da grande marca, o time pernambucano impôs a primeira derrota do Corinthians no Centro Cívico na atual temporada, até hoje eram 11 vitórias em 11 jogos, e também venceu seu rival que havia terminado três das quatro partidas da fase de classificação do maior campeonato de basquete feminino do Brasil.

Vivendo grande fase na temporada e crescendo de desempenho a cada partida na competição, o Uninassau agora se prepara para disputar o Jogo 2 da Final contra o Corinthians na próxima segunda-feira (24/04), às 21h30, novamente no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP).

“O conjunto é o carro chefe para nosso desempenho. Todas as atletas entenderam seu papel no time e isso foi fundamental para nossa equipe encaixar um padrão de jogo perfeito e os resultados vieram com isso. Crescemos e o mais importante é que continuamos numa crescente na competição e isso será fundamental para alcançarmos nosso objetivo que é vencer o campeonato”, comentou Tati Pacheco, do Uninassau.


Jogada que a Magic Paula e a Rainha Hortência cansaram de fazer. Brasil...

Brasil X Itália - 1º Tempo Basquete Feminino - Olimpíadas de Atlanta 1996

Brasil X Itália - 2º Tempo Basquete Feminino - Olimpíadas de Atlanta 1996

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Time Jundiaí estreia com vitória no Paulista

Link: aqui!

Americana terá Karla e Vendra na gestão do basquete (O Liberal)

Link: aqui!

Brasileiras se destacam nos Estados Unidos, mas podem ficar de fora de Mundial Juvenil

A histórica vitória do Brasil contra os Estados Unidos nas semifinais da Copa América Sub-16 em 2015 abriu caminho para que as atletas brasileiras dessa geração recebessem convites para participar do gigantesco campeonato colegial norte-americano, chamado lá de High School Basketball, que se encerrou no início de abril.

O desempenho das atletas brasileiras foi bastante significativo:

- A armadora paranaense Maria Paula encerrou sua atuação como sênior pelo colégio Neuse Christian na Carolina do Norte e foi recrutada para jogar na Brigham Young University de Utah, que disputa a Divisão I da NCAA.
Em seu último ano como colegial, os números de Maria Paula foram 13,8pontos, 3,4 assistências e 3,5 rebotes

- A ala/armadora Izabela Nicoletti também joga no colégio Neuse e fechou a temporada com médias de 20 pontos, 5,6 rebotes, 3,3 assistências e 2,8 roubos. No conceituado ranking de prospectos da ESPN, Izabela aparece em terceiro lugar na lista das melhores atletas disponíveis para o recrutamento universitário em 2018, o que gera a expectativa de que ela seja selecionada por uma Universidade de elite com possibilidade de chegar ao Final Four ou ao título da NCAA.

- Também atuando no Neuse Christian, Izabel Varejão conquistou médias de 9,6pontos, 6,8 rebotes e 2 tocos por jogo. Ela terá idade para ser recrutada por Universidades em 2019.

- A ala/pivô Babalu Ugwu joga também no estado da Carolina do Norte, no colégio Friendship Christian, apresentando médias de 20,3 pontos , porém seus números não estão atualizados. Nos vídeos dos jogos, ela parece com uma estatura maior do que na época da Copa América sub-16. Assim como Nicoletti, Babalu também foi ranqueada pela ESPN entre as melhores atletas colegiais nos Estados Unidos que serão graduadas em 2018.

- A ala Geassy Germano é colega de time de Babalu e fechou a temporada com média de 11,8 pontos. 

Nos vídeos abaixo vemos Izabela, Maria Paula, Izabel Varejão, Geassy e Babalu em ação:







 - Em sua temporada como Junior no Colégio Wasatch Academy, a ala Manu Oliveira também consegui um ótimo desempenho com  22,93pontos por jogo, a cestinha da sua Conferência. Nos vídeos postados na página do Colégio, Manu mostra grande evolução, com jogadas bonitas realizadas com técnica e plasticidade.


Além das meninas que jogam nos Estados Unidos, essa geração ainda conta com diversos talentos, como a armadora Lays Silva de 19 anos, titular da seleção brasileira no Mundial Juvenil de 2015, mesmo sendo sub-17 na época. Lays também foi titular da equipe adulta de São Bernardo, na disputa do último Campeonato Paulista, apresentando ótimos números para uma juvenil jogando entre atletas adultas: 13 pontos e 3,5 assistências em média. A ala Milena Rodrigues também joga no juvenil e adulto em São Bernardo e tem no currículo o título de MVP do Campeonato Brasileiro sub-17 em 2015. A ala Clarissa Carneiro é cestinha de Presidente Venceslau e foi uma das líderes da seleção brasileira na Copa América sub-16 ao lado da Izabela Nicoletti. A pivô Raphaella Silva, talvez seja o principal nome dessa geração talentosa. Ela foi a cestinha (18,8 pontos), reboteira (10,4) e jogadora mais eficiente (23) da Copa América sub-18 do ano passado, que classificou o Brasil para o Mundial Juvenil que acontecerá no mês de julho na Itália.

O Brasil estaria no grupo D, ao lado de Austrália, Hungria e Japão, mas embora esteja classificado, a vaga no grupo ainda está indefinida e a seleção brasileira corre o risco de ficar de fora da competição devido à suspensão que à FIBA impôs à CBB.

Quem deseja um futuro melhor para o basquete feminino, só resta torcer para que a gestão eleita recentemente consiga agir rápido para reverter essa triste situação, a tempo talvez de investir numa preparação digna para essas jovens talentosas possam atuar numa competição tão importante para a evolução das atletas.

domingo, 16 de abril de 2017

Na França, Clarissa alcança as semifinais

Pela Liga Francesa, o Bourges, de Clarissa, fechou sua série nas quartas contra o Landes por 2 a 1.

Jogo 1 - 78 x 65 - 13 pontos, 3 rebotes
Jogo 2 - 74 x 68 (vitória do Landes em casa) - 7 pontos, 3 rebotes.
Jogo 3 - 66 x 54 - 12 pontos, 5 rebotes

O clube ainda aguarda por seu adversário na semifinais.



Playoffs LFB - Quart de finale belle : Bourges... por LFBTV

Espanha: Nádia cai nas quartas, Érika vence a primeira nas semi

O Gipuzkoa, da pivô Nádia, acabou eliminado da Liga Espanhola nas quartas ao perder sua série contra o Ferrol por 2 a 1.

Os resultados e os números da brasileira nessa etapa foram o seguintes:

Jogo 1 - 68 x 60 - 17 pontos, 14 rebotes
Jogo 2 - 61 x 59 - a vitória na série - 10 pontos, 5 rebotes
Jogo 3 - 59 x 56 - 12 pontos, 7 rebotes

Na última sexta, o Ferrol fez a sua primeira partida semifinal contra o Avenida, de Érika, que venceu por 69 a 45.

A brasileira teve 8 pontos e 9 rebotes.

Com vitórias maiúsculas, Corinthians/Pague Menos/Americana e Uninassau Basquete encerram séries semifinais e decidem título da LBF



O Corinthians/Pague Menos/Americana está na Final da LBF CAIXA 16/17. Outra vez com total soberania dentro de quadra, o time alvinegro voltou a vencer o Sampaio Corrêa Basquete, desta vez por 93 a 64, fechou a série semifinal com vitória por 2 a 0 e garantiu vaga na decisão do campeonato nacional pelo segundo ano consecutivo.

Com triunfo no Jogo 1 e mais uma vitória hoje, o Corinthians fechou a série semifinal contra o Sampaio Corrêa em 2 a 0.

A protagonista da vitória do Corinthians foi a armadora Joice. Sempre bem eficiente na defesa, Joice saiu de quadra com grandes números no ataque, com 19 pontos e três assistências, e foi o principal nome do triunfo alvinegro.

O time comandado pelo técnico Vendramini também contou com grande trabalho da armadora Melissa Gretter, com 12 pontos, oito assistências e seis rebotes, da ala/pivô norte-americana Brandie Baker, com 16 pontos e cinco bolas roubadas, e da pivô Êga, com 14 pontos e seis rebotes.

“Estamos de parabéns, fizemos um grande trabalho e isso é resultado de muita cobrança vinda do Vendramini e muito foco de todo o nosso grupo. Nosso time está de parabéns pelo desempenho nessa série e estamos preparadas para a Final”, disse Joice, do Corinthians.



O Uninassau Basquete está na Final da LBF CAIXA. Em casa, no Ginásio Wilson Campos, em Recife (PE), o Uninassau voltou a dominar completamente o Santo André/APABA, saiu de quadra com triunfo expressivo pelo placar de 108 a 58 e garantiu vaga para enfrentar o Corinthians/Pague Menos/Americana na Final do campeonato nacional, ao fechar a série semifinal por 2 a 0.

Com dois triunfos nas duas primeiras partidas da série semifinal, o Uninassau “varreu” o Santo André e conquistou vaga para disputar o troféu de campeão da sétima edição da história da LBF CAIXA.

As protagonistas da vitória do Uninassau foram as cubanas Ariadna, dona de 28 pontos, dez rebotes, quatro bolas roubadas e três assistências, e Casanova, com 21 pontos, oito assistências, quatro rebotes e quatro bolas roubadas.

O time pernambucano também contou com boas atuações das jovens Raphaella Monteiro, dona de 14 pontos e nove rebotes, e Nicolle Chirinda, com duplo-duplo de dez pontos e 11 rebotes.

 “Independente dos nomes que usamos, Recife e Americana é sempre um clássico e esse confronto já está na história do basquete feminino. Vão ser jogos muito difíceis, mas acreditamos na nossa equipe assim como o Corinthians vem muito confiante também”, disse Dornelas, técnico do Uninassau.

“Hoje as meninas conseguiram encaixar muito bem nosso jogo na partida e vencemos bem. Jogamos no erro do Santo André e conseguimos fazer o nosso melhor que é o jogo de transição. Agora é Final e espero jogos tanto aqui no Recife quando lá em Americana com o ginásio lotado para uma grande festa do basquete feminino”, finalizou Dornelas.

Calendário das finais

Chegou a hora da grande Final da LBF CAIXA 16/17. Dono das duas melhores campanhas da fase de classificação, Corinthians/Pague Menos/Americana e Uninassau Basquete venceram suas respectivas séries semifinais dos playoffs e a partir da próxima semana protagonizarão a decisão do campeonato nacional. O time alvinegro terá o mando de quadra durante a Final, já que terminou a 1ª fase com a melhor campanha.

No sábado (22/04), Corinthians e Uninassau fazem a primeira partida da série melhor de cinco jogos da Final da LBF CAIXA no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), às 11 horas, com transmissão ao vivo do SporTV. Na sequências, novamente no interior do Estado de São Paulo, as duas equipes realizam o segundo jogo da série na segunda-feira (24/04), às 21h30, também ao vivo nos canais SporTV.

Após duas partidas em Americana, a série Final do maior campeonato de basquete feminino do Brasil segue para a Região Nordeste do país, onde será realizado o Jogo 3 do confronto na sexta-feira (28/04), às 21h30, no Ginásio Wilson Campos, no Recife (PE). Se necessário, as duas equipes voltam a se enfrentar no Recife no domingo (30/04), às 12 horas.

Se precisar, Corinthians e Uninassau fazem a quinta e decisiva partida da série Final da sétima edição da LBF CAIXA na terça-feira (02/05), às 21h30, novamente no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), ao vivo no SporTV.

Confira a programação completa da Final da temporada 2016/2017 da LBF CAIXA:

Jogo 1 – 22/04 (sábado), às 11 horas – Centro Cívico, em Americana (SP) – Ao vivo no SporTV
Jogo 2 – 24/04 (segunda), às 21h30 – Centro Cívico, em Americana (SP) – Ao vivo no SporTV
Jogo 3 – 28/04 (sexta), às 21h30 – Ginásio Wilson Campos, no Recife (PE) – Ao vivo no SporTV
Jogo 4* – 30/04 (domingo), às 12h – Ginásio Wilson Campos, no Recife (PE) – Ao vivo no SporTV
Jogo 5* – 02/05 (terça), às 21h30 – Centro Cívico, em Americana (SP) – Ao vivo no SporTV





quarta-feira, 12 de abril de 2017

Brasil X China - 1º Tempo Basquete Feminino - Olimpíadas de Atlanta 1996

Brasil X China - 2º Tempo Basquete Feminino - Olimpíadas de Atlanta 1996

Com boa atuação coletiva, Uninassau vence Santo André com facilidade



O início da série semifinal dos playoffs da LBF CAIXA foi maravilhoso para o Uninassau Basquete. Fora de casa, no Ginásio Pedro Dell’Antonia, na Região ABC de São Paulo (SP), o time pernambucano ditou o ritmo da partida desde seus segundos iniciais, fechou o duelo contra o Santo André/APABA com vitória pelo placar de 87 a 61 e com 1 a 0 na série melhor de 3 jogos.

Uninassau e Santo André voltam a se enfrentar pela série semifinal dos playoffs da LBF CAIXA neste sábado (15/04), às 10 horas, no SESC Santo Amaro, em Recife (PE), com transmissão ao vivo dos canais SporTV. Caso precise, a série terá o Jogo 3 realizado novamente no Recife, na próxima segunda (17/04), às 21h30.

Como as séries semifinais da LBF CAIXA são disputadas em confronto melhor de 3 jogos, o Uninassau pode conquistar vaga para a Final do campeonato nacional já na próxima partida. Para o Santo André, resta vencer fora de casa para forçar o terceiro e decisivo confronto da série.

Ambas com um volume absurdo de jogo, Ineidis Casanova e Raphaella Monteiro foram as grandes destaques da vitória do Uninassau. A armadora cubana fechou a partida com desempenho de 21 pontos e sete assistências. Já a jovem Raphaella teve duplo-duplo de 17 pontos e dez rebotes, além de cinco assistências e três roubos de bola.

Outro nome importante na vitória pernambucana foi a experiente Kelly. Titular, presença dominante no garrafão e mostrando grande jogo coletivo, Kelly saiu de quadra com desempenho de 13 pontos, dez rebotes recuperados e ainda seis assistências.

A ala cubana Ariadna também mostrou seus talentos. Com atuação sólida, Ariadna mostrou bom desempenho em todos os quatro períodos do jogo e fechou a partida com grande desempenho de 27 pontos, dez rebotes e três assistências.

“Saímos aqui de Santo André com o sentimento de dever cumprido. Viemos aqui para vencer e conseguimos. Temos que ter o mesmo foco no jogo seguinte, nada está ganho mas se jogarmos assim sempre tenho certeza que vamos muito longe no campeonato”, disse Raphaella Monteiro, do Uninassau.

Assim como na fase de classificação, o Santo André contou nesta noite com boas atuações  da ala Jaqueline, com 21 pontos, e da experiente pivô Simone, com oito pontos, nove rebotes e sete assistências,  mas não conseguiu a vitória no primeiro jogo dos playoffs.

“Temos um elenco bem reduzido em comparação ao o Uninassau e isso faz diferença. Eu fiquei fora dos treinamentos por quase 30 dias e acabamos treinando com apenas oito, isso é sentido no jogo. Não conseguimos fazer o que tínhamos planejado mas não tem nada perdido, vamos com tudo em busca de duas vitórias”, disse Silvinha, do Santo André.

Com grande atuação de Damiris, Americana bate Sampaio com facilidade dentro do Castelinho



O Corinthians/Pague Menos/Americana abriu os playoffs da LBF CAIXA 16/17 com vitória. Em noite mais do que inspirada da pivô Damiris, o time alvinegro saiu do Ginásio Castelinho, em São Luís (MA), com resultado positivo sobre o Sampaio Corrêa Basquete, por 74 a 51, e abriu 1 a 0 na série semifinal melhor de três jogos.

A segunda partida da série semifinal será realizada nesta sexta-feira (14/04), às 21h30, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP). Se necessário, o Jogo 3 de vida ou morte acontecerá no domingo (16/04), às 13h, novamente na casa do Corinthians.

Como as séries semifinais da LBF CAIXA são disputadas em confronto melhor de 3 jogos, o Corinthians pode conquistar vaga para a Final do campeonato nacional já na próxima partida. Para o Sampaio, resta vencer o próximo jogo e forçar o terceiro e decisivo confronto.

Damiris mostrou todo seu talento nesta noite e foi a grande destaque da vitória do Corinthians. Desde o início do jogo com total domínio nos dois lados da quadra, Damiris fechou a partida com expressivo-duplo de 33 pontos e 12 rebotes. Além do destaque, Damiris empatou seu recorde pessoal de pontos na LBF CAIXA.

 “Semifinal é um outro campeonato e viemos para São Luís com o objetivo de ganhar e conseguimos isso. Temos manter nosso foco e determinação na próxima partida, e tentar fazer um jogo com um pouco menos de erros para ganhar mais uma e vencer essa série”, analisou Babi, do Corinthians.

 O time alvinegro também contou com boas atuações da ala/pivô norte-americana Brandie Baker, com 13 pontos, cinco bolas roubadas e quatro rebotes, e da armadora argentina Melissa Gretter, com 11 pontos, cinco rebotes e três assistências.

Pelo lado do Sampaio Corrêa, que agora é vencer ou vencer para seguir vivo na LBF CAIXA, destaque para a armadora Tainá Paixão, que saiu de quadra com desempenho de 18 pontos, quatro rebotes e três bolas roubadas.

 “Podemos falar que esse jogo foi catastrófico para nós. Tivemos uma semana de treinamentos intensos e sabíamos que a Damiris faria a diferença em quadra.  Temos que ir para o tudo ou nada no próximo jogo, pois para a gente já é vida ou morte. Se quisermos ir para a Final, temos que parar a Damiris e não podemos ter um desempenho como esse de hoje, disse Palmira, do Sampaio Corrêa.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

The Legend Hortência 4 (Female Michael Jordan)And Stephen Curry 30 Full HD

Top 10 Assists-Stephen Curry Vs Magic Paula (Female Magic Johnson) - Fu...

Time ‘Magic Paula’ vence Jogo das Estrelas

Despedida Magic Paula - Brasil x EUA - Copa América de Basquete Feminino...

Despedida Magic Paula - Brasil x EUA - Copa América de Basquete Feminino...

Adrianinha visita equipe de basquete feminino do Colégio Agnes


A temporada de Clarissa na França

Única brasileira na Liga Francesa, a pivô Clarissa teve uma adaptação fácil e rápida ao tradicionalíssimo Bourges.

Individualmente a brasileira está bem. Sua média de pontos (13,6) no torneio é a melhor do time e a décima segunda da competição. São 7,1 rebotes em média (a décima melhor), 1,6 recuperações (a décima quarta melhor). 

Passou, no entanto, a se complicar mais com as faltas. Na temporada regular foi a sexta jogadora mais faltosa da Liga (3,4/jogo).

Também na EuroLiga, onde o time foi eliminado nas quartas-de-final, Clarissa foi a líder em pontos (13,1) e rebotes (8,2), mas esteve ausente nos jogos decisivos contra o russo Dynamo Kursk.

O problema é apenas o coletivo. O Bourges, campeão da EuroCopa no ano passado, e com uma ótima treinadora (Valerie Garnier a mesma da seleção francesa) fez uma temporada irregular e parece ainda sentir a perda de sua estrela: a armadora Celine Dumerc.

Na Liga o time encerrou a fase regular na quarta colocação e começa a disputar os play-offs no sábado, contra o Landes, nova casa justamente de Dumerc.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Corinthians/Pague Menos/Americana conhece datas dos Playoffs da LBF



O Corinthians/Pague Menos/Americana já sabe quando começará os playoffs semifinais da LBF (Liga de Basquete Feminino) 2016/2017. Em tabela divulgada nesta segunda-feira, o alvinegro americanense, que terminou na liderança do certame reeditará a final da última edição, já que terá pela frente o Sampaio Corrêa Basquete (4º colocado) como adversário nos playoffs. A primeira partida acontece no próximo domingo(09) às 21:00 em São Luiz do Maranhão, com transmissão dos canais Sportv.

“Conseguimos a vantagem de decidir em casa, mas sabemos que na próxima fase iremos começar do zero. Vamos ter que passar pelas semifinais e finais e sabemos que vamos ter pela frente jogos difíceis porque iremos enfrentar equipes de alto nível”, comentou o técnico Vendramini.

Por ter melhor campanha, as americanenses definirão o duelo em casa. O segundo jogo dos playoffs acontece no dia 14 de abril(sexta-feira) às 21:30 no Ginásio do Centro Cívico em Americana. Caso seja necessário uma terceira partida, ela acontecerá no dia 16 de abril(domingo), novamente em Americana.

Campeã do desafio dos três pontos no Jogo das Estrelas, a ala Karla Costa já está foca nas próximas decisões. “Momento agora é virar a chave. Começa um novo campeonato e todas as partidas serão duras, Seguiremos trabalhando forte para conquistar nosso grande objetivo que é o título”, explicou.

Confira a tabela completa da fase semifinal da LBF CAIXA:

– Corinthians/Pague Menos/Americana (1º) x Sampaio Corrêa Basquete (4º)
Jogo 1 – 09/04 (domingo), às 21 horas, no Ginásio Castelinho, em São Luís (MA) – ao vivo no SporTV

Jogo 2 – 14/04 (sexta-feira), às 21h30, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP) – ao vivo no SporTV

Jogo 3* – 16/04 (domingo), às 13 horas, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP) – ao vivo no SporTV
*se necessário

terça-feira, 4 de abril de 2017

Ricardo Molina assume presidência da LBF



Em assembleia geral realizada na sede da Liga Nacional de Basquete, em São Paulo (SP), nesta segunda-feira (03/04), os seis clubes da Liga de Basquete Feminino (LBF) elegeram, por unanimidade, a nova presidência da entidade. A partir desta data, a LBF será presidida por Ricardo Molina e seu vice-presidente Valter Ferreira, que terão mandato até 26 de maio de 2018.

A nova direção assume o cargo em consequência à renúncia do primeiro presidente da entidade, Marcio Cattaruzzi, e da vice-presidente, Helen Luz, que estiveram juntos à frente da LBF nos últimos três anos.

“A Liga de Basquete Feminino está em um processo de evolução contínuo e é necessário, neste momento, que todos os clubes estejam unidos em busca do mesmo objetivo. Agradeço a todos os times pela confiança e apoio”, afirmou Ricardo Molina, novo presidente da Liga de Basquete Feminino.

O novo presidente da LBF é empresário com formação em gestão comercial e marketing. Foi gestor do basquete feminino de Americana, onde por oito anos administrou a associação vinculada à cooperativa médica da cidade. Em 2014 desenvolveu uma parceria com o Sport Club Corinthians Paulista, onde na última temporada se sagrou o vice-campeão da LBF CAIXA. Ao longo desses anos, Molina conquistou 22 títulos, entre eles três campeonatos nacionais e dois sul-americanos.

“Nosso principal objetivo é já iniciarmos as tratativas para o próximo campeonato. Já temos a definição dos clubes que iniciamos a nova temporada em janeiro/2018 e encerramos em junho/2018, que já é uma novidade. As outras novidades virão através de um planejamento que faremos junto aos clubes, visando qualificar nosso campeonato, aumentar o número de equipes, melhorar a exposição frente as diversas alternativas de mídias e retribuir a confiança dos nossos parceiros e patrocinadores”, finalizou Ricardo Molina.

Valter Ferreira, novo vice-presidente da LBF, começou a trabalhar no basquete em 2012 e em pouco tempo escreveu seu nome na história da modalidade. Logo em seu segundo ano no Sport Clube do Recife foi campeão invicto da LBF CAIXA e conquistou o título da Liga Sul-Americana. Antes de assumir o novo posto, Valter era conselheiro da entidade.

A LBF CAIXA teve no último domingo o Jogo das Estrelas realizado na cidade de Americana (SP), no evento que marcou mais uma vez o duelo entre as madrinhas Magic Paula e Rainha Hortência. A grande festa que reúne as maiores estrelas da LBF CAIXA antecedeu o início dos playoffs da competição.

A partir do próximo domingo (09/01) os quatro melhores clubes do maior campeonato de basquete feminino do Brasil disputarão o troféu de campeão. Em quadra, teremos as semifinais com os confrontos entre Corinthians/Pague Menos/Americana (1º) e Sampaio Corrêa Basquete (4º), e Uninassau Basquete (2º) e Santo André/APABA (3º). Todos os jogos dos playoffs da LBF CAIXA terão transmissão ao vivo dos canais SporTV.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Em situações diferentes, as três brasileiras se destacam na temporada regular da Liga Espanhola

Depois de ausentes da Liga Espanhola por algumas temporadas, as brasileiras voltaram à ativa na atual e em situação de protagonismo.

No fim de semana deu-se o encerramento da fase regular da competição.



Érika chegou no meio da temporada ao favorito Avenida. Já com Érika, o time foi eliminado na EuroLiga e conquistou o título da Copa da Rainha. O clube encerrou a temporada regular com apenas um derrota em 26 partidas. Junto do segundo colocado (o Girona), o clube apenas aguarda os adversários da semifinais.

Na rodada final, num confronto contra o lanterna da competição (96 x 48 Canaria), a pivô teve sua melhor atuação: 29 pontos, 13 rebotes, 3 assistências, 3 recuperações e 1 toco. A pivô registra médias de 13,3 pontos (a melhor do seu time) e 7,4 rebotes por jogo. É quinta mais eficiente da Liga.



Elogiadíssima pela imprensa esportiva espanhola, Nádia vive grande fase no impronunciável Gipuzkoa. O clube conseguiu a quinta colocação e tem na brasileira uma das grandes responsáveis pelo feito.

Na rodada final, o time bateu o Girona (57-50), com 22 pontos e 10 rebotes dela.

Nádia fecha a fase regular como a jogadora mais eficiente da competição, alguns décimos a frente de Amisha Carter (jogadora do Gernika). É a quarta cestinha (16,4 pontos) e reboteira (9,4).

O clube jogará as quartas-de-final contra o Ferrol em série melhor de três que começa já nessa quarta-feira.

Em sua primeira temporada no exterior, já se sabia que a missão de Isabela Ramona  seria evitar que o Zamarat caísse para a Segunda Divisão.

A baiana conseguiu, mas não merecia tanto sofrimento na rodada final.

No sábado, ao vencer o classificado Araski (56-63), o clube pode então comemorar a permanência, ao finalizar na décima segunda colocação. Ramona foi um dos destaques do jogo, com 14 pontos, 6 rebotes, 2 assistências e 2 recuperações.

Aos trinta e cinco minutos de jogo, no entanto, a jogadora torceu o tornozelo e ficou caída em quadra, gritando de dor por vinte minutos até que uma ambulância a resgatasse. Felizmente foi "apenas" uma luxação, mas que impedirá Ramona de voltar ao Brasil mesmo com seus compromissos encerrados na Espanha.




Ramona liderou a equipe em pontos (11,1/jogo). Teve 3,9 rebotes e 1,6 recuperação em média por jogo. A média de perda de bolas é de 2,3/jogo, ruim, mas ainda distante da líder da categoria, a paraguaia Paola Ferrari (5/jogo).

Time Magic bate Time Rainha Hortência no Jogo das Estrelas da LBF




O Jogo das Estrelas da LBF CAIXA 2017 foi do Time Magic Paula. Na partida realizada neste domingo, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), a equipe comandada pela ex-armadora teve melhor desempenho no segundo tempo e venceu o Time Rainha Hortência, pelo placar 90 a 86.

Duelo empatado: Com a vitória, Magic Paula “deu o troco” para cima da Rainha Hortência e igualou a disputa entre as duas lendárias ex-jogadoras em 1 a 1. No ano passado, na primeira edição do confronto entre as maiores atletas da história do basquete feminino brasileiro, a equipe de Hortência saiu vencedora.

MVP dominante: O prêmio de MVP não poderia ficar em outras mãos a não ser da pivô Kelly. Com atuação dominante no garrafão, a experiente jogadora do Uninassau Basquete registrou um duplo-duplo de 21 pontos e dez rebotes e foi a personagem principal da vitória do Time Magic Paula.

Teve magia: Durante a partida, Magic Paula entrou em quadra para arremessar dois lances livres para sua equipe. A ex-jogadora acertou o primeiro para delírio da torcida, mas acabou errando o segundo arremesso.

Ajudaram bem: Outras três atletas da equipe vencedora registraram dígitos duplos na pontuação. Jogando em casa, Damiris fez 15 pontos, enquanto que Raphaella Monteiro e Silvinha contribuíram com 13 e dez pontos, respectivamente.

Fala aí: “Quando sobe a bola todo mundo quer ganhar, mesmo sendo um jogo festivo (risos). Nos divertimos muito, mas as duas equipes queriam vencer e foi muito bom sair com a vitória”, disse a jovem Raphaella, de 22 anos, que esteve no evento festivo pela primeira vez.

“Mas no final das contas o que importa é a festa. Foi um evento muito lindo e muito importante para o basquete feminino. Estou muito feliz de ter participado”, completou a versátil ala do Uninassau Basquete.

Bem que tentou: Pelo Time Rainha Hortência, o grande destaque ficou por Ineides Casanova. Com direito a lindos lances individuais, a armadora cubana deixou a quadra com números expressivos e beirou um triplo-duplo, ao somar 15 pontos, nove rebotes e oito assistências.

Fala aí: “Para mim foi uma honra estar entre as selecionadas e dei meu máximo dentro de quadra. Sabemos que é uma partida festiva, mas todas nós somas competidoras e isso acaba entrando em quadra. Consegui fazer alguns bons lances, mas infelizmente nossa equipe não conseguiu sair com a vitória”, disse Casanova.

Fizeram a diferença: Com bom desempenho da dupla de garrafão Damiris e Kelly, o Time Magic Paula largou na frente e liderou boa parte do primeiro quarto. Só que duas atletas foram fundamentais para o Time Rainha Hortência virar o jogo antes do intervalo (54 a 46), Thaíssa e Casanova As duas armadoras mostraram muita habilidade e conduziram a equipe á ótimo desempenho ofensivo no segundo quarto (33 pontos).

Retomou… Após perder a liderança, o Time Magic Paula voltou com tudo no terceiro quarto e pouco a pouco foi reduzindo a diferença no placar. Com bom desempenho de Raphaella, a equipe venceu a parcial por 25 a 18 e virou o jogo na reta final do período (72 a 71).

…e segurou: À frente no placar, a equipe que teve Paula como madrinha não deu chances ao Time Hortência no último quarto e garantiu a vitória. Com seis pontos e quatro rebotes logo no início da parcial, Kelly coroou sua atuação de MVP e o Time Magic Paula abriu diferença confortável que foi administrada até os minutos finais.

Sempre diversão: A partida foi disputada até o fim, mas o ambiente era mesmo de descontração. Durante os intervalos e pedidos de tempo, as jogadoras dançaram, interagiram com o público e protagonizaram um verdadeiro show no Ginásio Centro Cívico.

Festa garantida: Com as arquibancadas completamente lotadas, o Ginásio Centro Cívico foi palco de uma linda festa na manhã deste domingo e contou com a presença de mais de 1.600 pessoas. O público foi participativo durante todo o evento, inclusive com muitas interações dentro de quadra durante os intervalos.

Estatísticas: aqui!

Melhores Momentos em vídeo: aqui!

Fonte: LBF

Kelly é MVP do Jogo das Estrelas



A experiente pivô Kelly, do Uninassau Basquete, foi a grande destaque do Jogo das Estrelas da LBF CAIXA. Dona de duplo-duplo de 21 pontos e dez rebotes, Kelly foi a grande destaque do time Magic Paula, que fechou o Jogo das Estrelas 2017 da LBF CAIXA, realizado no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), com vitória pelo placar de 90 a 86.

“Não posso falar que eu não estava pensando nisso, pois estava pensando sim em ser MVP. Agradeço muito as minhas companheiras por acreditarem em mim e eu não seria a melhor do jogo pelo respeito que elas tiveram por mim durante todo o jogo”, comentou Kelly, melhor atleta do Jogo das Estrelas 2017.

Titular do time Magic Paula, Kelly atuou por cinco minutos no primeiro período e teve desempenho de dois pontos e apenas um rebote. No período seguinte, Kelly pegou fogo. Dominante na área pintada da quadra, a experiente de 37 anos foi perfeita em suas tentativas, com 13 pontos em 13 tentados, e ainda recuperou seis rebotes.

Após desempenho de 15 pontos e sete sobras na primeira etapa, Kelly não conseguiu o mesmo desempenho no terceiro período e se manteve com os mesmos números. Logo nos primeiros minutos do período derradeiro Kelly anotou seis pontos, recuperou quatro rebotes, sendo três deles ofensivos, colocou o time Magic Paula na frente e o banco de reservas fez a maior festa para a atleta.

Dona expressivo duplo-duplo, de 21 pontos e dez rebotes, em 23 minutos em quadra, Kelly fechou a partida com a maior eficiência do time Magic Paula e foi condecorada com o prêmio de MVP da quarta edição da história do Jogo das Estrelas da LBF CAIXA .

“Eu entrei em quadra hoje querendo mostrar meu basquete e querendo MVP sim. Pelas dificuldades que o basquete vem sofrendo ultimamente e falando por mim também individualmente, pensei que podia ser a hora de eu ser consagrada com um desempenho tão grandioso e com o prêmio de MVP”, finalizou Kelly.

Karla é campeã do torneio de 3 pontos do Jogo das Estrelas da LBF



Karla Costa se sagrou campeã do Torneio de 3 Pontos com folga. Com ótimo desempenho tanto na primeira fase quanto na decisão, a experiente ala do Corinthians/Pague Menos/Americana garantiu o título da competição oferecida pela CAIXA, neste domingo, no Ginásio Centro Cívico, em Americana.

Especialista nas bolas de três pontos, Karla acertou todas as bolas coloridas, fez expressivos 21 pontos na primeira fase e se classificou à final com o melhor desempenho entre as oito participantes. Já na decisão, a jogadora do Corinthians foi ainda melhor e, com 22 pontos, venceu Karen para assegurar o troféu.

“Meu coração bateu mais forte todas as vezes que a minha bola caiu e a torcida comemorou muito. Foi maravilhoso participar desse momento, foi lindo e estou muito feliz de poder escrever meu nome nesse evento histórico”, completou a campeã do Torneio de 3 Pontos.

NotíciasLBF Notícias LBF Publicado em: 2 de abril de 2017
Agora sim
Depois de ficar no quase em 2016, Karla Costa tem desempenho espetacular e garante título do Torneio de 3 Pontos CAIXA com folga

Karla Costa se sagrou campeã do Torneio de 3 Pontos com folga. Com ótimo desempenho tanto na primeira fase quanto na decisão, a experiente ala do Corinthians/Pague Menos/Americana garantiu o título da competição oferecida pela CAIXA, neste domingo, no Ginásio Centro Cívico, em Americana.

Especialista nas bolas de três pontos, Karla acertou todas as bolas coloridas, fez expressivos 21 pontos na primeira fase e se classificou à final com o melhor desempenho entre as oito participantes. Já na decisão, a jogadora do Corinthians foi ainda melhor e, com 22 pontos, venceu Karen para assegurar o troféu.

“Meu coração bateu mais forte todas as vezes que a minha bola caiu e a torcida comemorou muito. Foi maravilhoso participar desse momento, foi lindo e estou muito feliz de poder escrever meu nome nesse evento histórico”, completou a campeã do Torneio de 3 Pontos.

Campeã de forma arrasadora neste ano, Karla teve grande decepção no torneio da edição passada do Jogo das Estrelas da LBF CAIXA. Na ocasião, a atleta fechou os cinco carrinhos com 22 pontos, no entanto teve um de seus arremessos da bola colorida (que vale dois pontos) anulado por pisar na linha e acabou eliminada por Tati, que fez 21 pontos.

Com o título conquistado por Karla, o anfitrião Corinthians/Pague Menos/Americana teve festa completa nos torneios individuais do Jogo das Estrelas da LBF CAIXA 2017. No Desafio das Habilidades, oferecida pela SKY, a argentina Melissa Gretter se sagrou campeã e também fez a festa da torcida local no Ginásio Centro Cívico, em Americana.

“Treinei bastante. Esse ano foquei muito meu treino para não pisar na linha e ter meu sonho acabado novamente. Queria muito sair aqui de Americana com o título, é a minha casa. Esse meu desempenho mostra que quando você treina a mão continua boa, independente da idade”, comentou Karla Costa.

Confira os desempenhos das atletas:
Primeira fase
Karla (Corinthians/Pague Menos/Americana)* – 21 pontos
Karen (Presidente Venceslau)* – 17 pontos
Jeanne (Presidente Venceslau) – 16 pontos
Tati (Uninassau Basquete) – 15 pontos
Palmira (Sampaio Basquete) – 15 pontos
Leila (Blumenau Basquete) – 12 pontos
Damiris Dantas (Corinthians/Pague Menos/Americana) – 11 pontos
Jaqueline (Santo André) – 10 pontos
*Classificadas à decisão
Final
Karla (Corinthians/Pague Menos/Americana) – 22 pontos
Karen (Presidente Venceslau) – 11 pontos
Final em Vídeo: aqui!

Melissa Gretter fica com título do Desafio de Habilidades do Jogo das Estrelas



O título do Desafio de Habilidades ficou “em casa”. Uma das representantes do anfitrião Corinthians/Pague Menos/Americana no Jogo das Estrelas da LBF CAIXA, a armadora Melissa Gretter fez a festa da torcida local no Ginásio Centro Cívico, em Americana, e se sagrou campeã do torneio oferecido pela SKY.

Disputado em formato de mano a mano, o Desafio de Habilidades teve sua decisão entre Melissa e a cubana Ariadna, do Uninassau Basquete. Após disputa emocionante, a argentina do Corinthians/Americana converteu a bola de três pontos antes da rival e garantiu o título.

“A grande verdade é que eu estou muito feliz por ter vencido o Desafio de Habilidades. Eu estava muito nervosa antes de começar, fiquei com medo. Ainda bem que consegui um bom desempenho e agora é hora de desfrutar esse título. O ginásio estava muito cheio e foi bom vencer esse título ao lado das pessoas que me apoiam”, disse Melissa.

Na primeira rodada, Melissa superou Thaíssa, do Santo André, de maneira emocionante. Com as duas atletas chegando junto na linha de três pontos para o arremesso final, a disputa foi eletrizante. Já nas semifinais, a armador levou a melhor sobre Joice, do Presidente Venceslau.

“Gostei do formado usado nesse ano no desafio. Você duelar com uma adversária ao mesmo tempo gera uma expectativa pelo nosso lado e também do torcedor. Se eu puder, eu quero defender meu título na próxima edição do Jogo das Estrelas sem sombra de dúvidas”, disse a argentina.

Com o título, Melissa deu o bicampeonato do Desafio das Habilidades ao Corinthians, já que no ano passado, sua companheira Babi foi campeã do torneio. Defendendo seu título em casa, a camisa 10 do time alvinegro acabou eliminada na primeira fase.

Confira um breve resumo da disputa:

Primeira rodada

Ariadna (Uninassau Basquete) x Carina Martins (Blumenau Basquete)
Na parte inicial do circuito, Carina levou vantagem sobre Ariadna, só que não sacramentou a vitória ao errar a tentativa da linha de três pontos. Já a cubana mostrou mão quente, acertou a bola de 3 de primeira e passou de fase.

Tainá Paixão (Sampaio Basquete) x Babi (Corinthians/Pague Menos/Americana)
A atual campeã não conseguiu repetir o desempenho do ano passado. O nervosismo ficou evidente na jogadora do Corinthians, que errou a bandeja e abriu caminho para sua rival. Mostrando muita tranquilidade, Tainá não desperdiçou a chance e garantiu vaga nas semifinais.

Melissa Gretter (Corinthians/Pague Menos/Americana) x Thaíssa (Santo André)
Esta certamente foi a disputa mais emocionante de todo o torneio. Com muita agilidade, as duas atletas foram “cabeça a cabeça” durante todo o circuito e chegaram juntas na linha de três pontos. Depois de três tentativas, sendo que em uma delas as bolas das duas atletas se chocaram no ar, a argentina converteu o arremesso e se manteve viva na disputa.

Joice (Presidente Venceslau) x Ineidis Casanova (Uninassau Basquete)
O circuito não foi problema para as duas atletas e o arremesso de três pontos foi mais do que decisivo. Casanova teve a chance e arremesso primeiro, mas errou. Sem titubear, Joice acertou de primeira e se classificou às semifinais.

Semifinais

Ariadna (Uninassau Basquete) x Tainá Paixão (Sampaio Basquete)
Apresentando a mesma tranquilidade da primeira rodada, Tainá foi mais rápida no circuito e chegou antes para o arremesso de três pontos. Só que a atleta do Sampaio não mostrou a mesma eficiência e viu a cubana do Uninassau acertar de primeira a bola de 3 para garantir um lugar na decisão.

Melissa Gretter (Corinthians/Pague Menos/Americana) x Joice (Presidente Venceslau)
A argentina do Corinthians mostrou que estava disposta mesmo a lutar pelo título. Com rendimento excepcional no circuito e o acerto na primeira tentativa do arremesso de 3, Melissa não deu chance a sua rival e garantiu vaga na finalíssima.

Final

Ariadna (Uninassau Basquete) x Melissa Gretter (Corinthians/Pague Menos/Americana)
Melissa seguiu impecável e conquistou o título com maestria na decisão. Novamente de maneira impecável, a armadora argentina passou por todo o circuito com tranquilidade, converteu a bola de 3 de primeira e se sagrou campeã ao lado da torcida local.

Confira a disputa final: aqui!

Paula: “Eu e a Hortência temos total consciência do nosso papel para o basquete feminino hoje"




Muitas vezes parceiras de equipe, outras tantas vezes rivais em quadra, as lendárias ex-atletas Hortência e Paula foram madrinhas dos times Rainha Hortência e Magic Paula pelo segundo ano seguido no Jogo das Estrelas da LBF CAIXA.

Ao contrário do ano passado, que a Rainha Hortência saiu do Ginásio do Taquaral, em Campinas (SP), com a vitória, neste domingo foi a vez da Magic Paula sair de quadra com vitória, pelo placar de 90 a 86, e agora o confronto entre as madrinhas no Jogo das Estrelas da LBF CAIXA está empatado em 1 a 1.

“Hoje foi uma adrenalina intensa, não queria perder mais uma para a Hortência não. Foi um jogo muito bom das meninas, o basquete feminino mostra a cada evento que tem muito potencial, nós precisamos tratar essas atletas com mais carinho e paciência”, comentou Magic Paula, que saiu de quadra com vitória.

Duas das atletas brasileiras que integram o Hall da Fama do basquete feminino, Hortência e Paula viveram, em seus mais de 20 anos dedicados ao basquete, momentos de glórias juntas e momentos de extrema rivalidade nos campeonatos estaduais e nacionais do basquete feminino brasileiro.

Por diversos anos Paula e Hortência estiveram de lados opostos no basquete feminino brasileiro e viveram essa rivalidade ao sempre se enfrentarem nas grandes decisões. Porém as duas atletas viveram juntas a época de ouro do basquete feminino da Seleção Brasileira.

Dentre as principais conquistas, as duas atletas receberam medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Havana (1991), medalha de ouro no Mundial da Austrália (1994) e também medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996).

Também juntas, Paula e Hortência foram campeãs mundiais pela Ponte Preta, em 1993. Na ocasião o time campineiro contava com uma verdadeira seleção em seu elenco e conquistou o histórico título ao vencer o Primizie Parma (ITA), por 102 a 86.

Com muita história envolvida com as duas atletas, hoje Paula e Hortência vivem essa “rivalidade” sendo madrinhas dos times do Jogo das Estrelas e tentam usar suas imagens e experiências para melhorar o basquete feminino em todos os quesitos.

“Significa muito para mim estar do lado da Paula em um evento como esse. Estamos tentando usar nossa imagem para reerguer o basquete feminino. O Jogo das Estrelas é muito importante, pois a modalidade precisa de novos ídolos e eu sinto que isso está acontecendo com o ótimo trabalho feito pela LBF e pelos patrocinadores que hoje estão apoiando o campeonato”, disse Hortência.

“Eu e a Hortência temos total consciência do nosso papel para o basquete feminino hoje. Até brincamos aqui, essa nossa rivalidade vai para a vida eterna e sabemos disso (risos), foi um momento histórico para o basquete feminino. Nós estamos sempre a disposição em tudo que for bacana para o basquete feminino”, finalizou Paula.

domingo, 2 de abril de 2017

24/07/2007 - Pan Rio 2007 Basquete Feminino - Brasil x Estados Unidos

Blumenau não participará do Campeonato Catarinense

Matéria completa aqui.

Catanduva confirma retorno ao Campeonato Paulista

Notícias
Catanduva já treina para paulista 2017
 
Confirmando primeiras informações dadas pela TVFPB anteriormente, a equipe do Basquete Catanduva ratificou seu retorno as quadras no campeonato Paulista de Basquete 2017. A Equipe se prepara no Conjunto Esportivo Anuar Pachá  e tem apoio da Prefeitura da cidade. O time já realizou amistosos para uma melhor avaliação da técnica Fernanda Hartwig, que aliás foi jogadora da equipe catanduvense. Segundo o presidente do clube, Gleison Begalli, "a meta é brigar por classificação". Nomes respeitados no basquete fazem parte desta nova formação, como Nathália Burian e Fernandinha. Ainda segundo Gleison, o projeto foi assumido por amor, mas agora precisam buscar patrocinadores para a manutenção e uma ainda melhora da equipe.

Fonte: FPB

Brasil x Japão - Atlanta 96


Da época que a seleção brasileira vencia o Japão em uma olimpíada...

Casanova, Sangalli e Tatiana Conceição disputarão a Liga Argentina

A armadora cubana Ineidis Casanova e as brasileiras Izabella Sangalli e Tatiana Conceição já têm compromisso após a LBF.

Elas foram escolhidas no draft realizado pela Liga Argentina, que começará no dia 28/04.

As brasileiras jogarão na equipe do Tomás de Rocamora, enquanto que Casanova jogará no Obras.


quarta-feira, 29 de março de 2017

Desafio das Habilidades e Torneio de Três Pontos - Jogo das Estrelas LBF



Com formato de disputa diferente, o Desafio de Habilidades do Jogo das Estrelas teve suas participantes anunciadas. O evento com as maiores estrelas da LBF CAIXA será realizado no próximo domingo (02/04), às 10 horas, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), e terá transmissão ao vivo dos canais SporTV.

Ao contrário das últimas edições do Desafio de Habilidades, que foram realizados no formato contra o relógio, o torneio individual nesta temporada será atleta contra atleta, com as duas competidoras fazendo o percurso de habilidades ao mesmo tempo. Quem terminar primeiro, ganha o confronto.

As atletas que representarão o time Magic Paula no Desafio de Habilidades são as armadoras Tainá Paixão, Sampaio Corrêa Basquete, Babi, atual campeã, e Melissa Gretter, do Corinthians/Pague Menos/Americana, e a ala Ariadna, do Uninassau Basquete.

Já o time Rainha Hortência na competição individual terá a participação das armadoras Thaíssa, do Santo André/APABA, Carina Martins, do Blumenau Basquete, e Ineidis Casanova, do Uninassau Basquete, e a ala Joice, do Presidente Venceslau.

Torneio de 3 Pontos


O Torneio de 3 pontos já tem suas participantes confirmadas. Parte da programação oficial do Jogo das Estrelas 2017 da LBF CAIXA, que será realizado neste domingo (02/04), às 10 horas, no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), o torneio individual terá a participação de oito das melhores chutadoras do campeonato nacional.

Assim como a partida festiva que terá as lendárias Paula e Hortência como madrinhas dos times Magic Paula e Rainha Hortência, o Torneio de 3 pontos também será realizado com a disputa por atletas representantes dos dois times.

Experiente e mais do que conhecida por sua eficiência na linha dos três pontos, a ala/armadora Karla Costa, do Corinthians/Pague Menos/Americana e do time Magic Paula no Jogo das Estrelas, fechou sua participação na fase de classificação do campeonato nacional com 2,0 tiros certos da linha dos 3 pontos por jogo (2ª melhor) e com incríveis 51,3% de aproveitamento.

Companheira de Karla no Corinthians, a pivô Damiris também representará o time Magic Paula no Torneio de 3 pontos. Cestinha da competição, com média de 20,4 pontos, Damiris mostrou que a bola de 3 está mais do que inserida em seu repertório e teve médias de 1,4 arremessos convertidos por jogo e 39,3% de aproveitamento.

Além das duas atletas, o time Magic Paula no torneio de 3 pontos do Jogo das Estrelas terá a participação das alas Karen Rocha e Jeanne, do Presidente Venceslau, que terminaram a sétima edição da LBF CAIXA com respectivamente 1,2 e 1,1 bolas de 3 certas de média no campeonato nacional.

Já o time Rainha Hortência terá a participação da ala Tati Pacheco, do Uninassau Basquete, campeã da última edição do torneio. Tati esteve entre as principais destaques na estatística de bola dos 3 pontos, sendo dona da terceira média de toda a competição, com 1,7 tiros certeiros por partida.

Protagonista da campanha do Santo André/APABA na sétima edição da LBF CAIXA, Jaqueline será outra representante do time Rainha Hortência na competição. Segunda cestinha da competição, com 16,8 pontos de média, Jaqueline terminou a 1ª fase da LBF CAIXA como a líder nas bolas de 3 pontos, om 2,3 de média por jogo.

Para completar, a equipe da Rainha Hortência terá participação das alas Leila, do Blumenau Basquete, e Palmira, do Sampaio Corrêa Basquete, duas atletas que encerraram a temporada 2015/2016 da LBF CAIXA entre as principais destaques de suas respectivas equipes nas bolas de 3 pontos.

Formato

Além do Jogo das Estrelas, os torneios individuais da grande festa do basquete feminino brasileiro também será realizado na forma de disputa entre os times Magic Paula e Rainha Hortência. Assim como nas outras edições do torneio, as oito participantes terão 1 minuto e dez segundos para realizarem 25 arremessos da linha dos três pontos, seguindo o percurso dos carrinhos de bola.

Na primeira parte do torneio, as oito atletas se enfrentam entre si e as duas jogadoras que atingirem a maior pontuação irão para a final. Na decisão, as melhores da primeira fase terão novamente 70 segundos para arremessarem as 25 bolas dos 3 pontos para se definir a vencedora.

Ingresso – Jogo das Estrelas

O fã de basquete feminino que quiser acompanhar de perto da grande festa do Jogo das Estrelas 2017 da LBF CAIXA já sabe como garantir sua entrada no evento. No próprio domingo (02/04), dia do evento, os torcedores poderão trocar uma peça de agasalho ou cobertor por um ingresso para o Jogo das Estrelas.

A troca será realizada a partir das 08h30, horário da abertura dos portões do Ginásio Centro Cívico, direto do portão principal. A carga de ingresso para as arquibancadas será limitada em 1.600 lugares e cada pessoa poderá trocar seu agasalho por apenas uma entrada para o evento que contará com as maiores estrelas da LBF CAIXA.

A quarta edição do Jogo das Estrelas da LBF CAIXA contará novamente com as lendárias Paula e Hortência como madrinhas dos times “Magic Paula” e “Rainha Hortência” para a partida festiva. Além do jogo, o evento também terá a realização do Torneio de 3 pontos e do Desafio de Habilidades, a partir das 10h, no domingo (02/04). O evento também terá transmissão ao vivo dos canais SporTV.