quinta-feira, 26 de maio de 2016

Brasil 94 x 75 Venezuela






A Seleção Brasileira Adulta Feminina conquistou pela 26ª vez o título invicto do Campeonato Sul-Americano da Venezuela. Desde a competição de 1986, o Brasil acumula 84 vitórias em 84 jogos e chega ao 16º título invicto seguido. Nesta quinta-feira (dia 26), na partida final do Sul-Americano da Venezuela, disputado no Domo Bolivariano, na cidade de Barquisimeto, as brasileiras ganharam das anfitriãs por 94 a 75 (55 a 25 no primeiro tempo), com 20 pontos, dois rebotes, quatro assistências e uma recuperação de bola da cestinha Iziane Marques, que foi escolhida a MVP da competição.


“Sabíamos que era muito importante começar a partida jogando bem porque o ginásio estava lotado e a Venezuela ia jogar com o apoio da torcida. Mas entramos determinadas e mostrando desde o início nossa superioridade. Não demos chance para as venezuelanas e construímos uma vantagem desde o primeiro quarto. Estou muito feliz por ter ajudado ao Brasil a manter a hegemonia continental. Vimos nesse Sul-Americano uma grande evolução de outras seleções e já não é tão fácil ganhar. Mas conseguimos com nosso trabalho superar os adversários”, comentou a ala Iziane.



Outros destaques da equipe nacional foram a pivô Kelly Santos (19 pontos, quatro rebotes, uma assistência e duas recuperações de bola); a pivô Nádia Colhado com um Duplo-Duplo de 13 pontos e 12 rebotes, além de uma recuperação de bola; a pivô Karina Jacob (dez pontos, sete rebotes, três assistências e uma recuperação de bola); a ala Palmira Marçal (dez pontos, dois rebotes, três assistências e três recuperações de bola); e a ala Tatiane Nascimento (dez pontos, um rebote, duas assistências e uma recuperação de bola).



“Essa competição foi muito importante para a nossa preparação para os Jogos Olímpicos. O time está de parabéns por mais uma campanha vitoriosa. Desde o primeiro jogo a equipe mostrou concentração e muito foco em busca do único objetivo que era o título. Agora vamos voltar para o Brasil e a partir da próxima semana iniciar os treinos para a Olimpíada”, disse a pivô Nádia Colhado.



Aos 71 anos, o técnico Antonio Carlos Barbosa sagrou-se campeão sul-americano adulto pela nona vez invicto em dez competições disputadas, e soma 57 vitórias em 58 partidas.



“Fizemos um primeiro tempo perfeito e abrimos 30 pontos (55 a 25). As jogadoras se empenharam bastante, fomos muito felizes ofensivamente, jogamos um basquete de precisão, aproveitamos os contra-ataques, soubemos variar as jogadas no ataque. Mas é muito difícil você manter o mesmo ritmo e intensidade os 40 minutos. No segundo tempo permitimos que a Venezuela crescesse no jogo e méritos para elas por essa evolução. Mas já era uma situação consolidada e novamente as 12 jogadoras tiveram a oportunidade de atuar. O mais importante foi ser campeão e esse meu nono título sul-americano é muito gratificante. É uma nova emoção, é sempre honroso para mim fazer parte da seleção brasileira e ser reconhecido”, analisou Barbosa. 



O Campeonato Sul-Americano da Venezuela classificou os quatro primeiros colocados (Brasil, Venezuela, Colômbia e Argentina) para a Copa América / Pré-Mundial de 2017, que irá garantir três países no Campeonato Mundial da FIBA de 2018.



A Seleção Brasileira Adulta Feminina tem o apoio do Governo Federal por meio do convênio com o Ministério do Esporte.



Os 26 Títulos do Brasil



1954 – 1958 – 1965 – 1967 – 1968 – 1970 – 1972 – 1974 – 1978 – 1981 – 1986 – 1989 – 1991 – 1993 – 1995 – 1997 – 1999 – 2001 – 2003 – 2005 – 2006 – 2008 – 2010 – 2013 – 2014 - 2016
OBS: O Brasil não participou da edição de 1948.



BRASIL (28 + 27 + 20 + 19 = 94) 
Joice Rodrigues (11assist, 3reb e 1recup de bola), Palmira Marçal (10pts, 2reb, 3assist e 3recup de bola), Iziane Marques (20pts, 2reb, 4assist e 1recup de bola), Karina Jacob (10pts, 7reb, 3assist e 1recup de bola) e Nádia Colhado (13pts, 12reb e 1recup de bola). Entraram: Kelly Santos Muller (19pts, 4reb, 1assist e 2recup de bola), Gilmara Justino (4pts e 2reb), Jaqueline Silvestre (2pts e 3assist), Tatiane Nascimento (10pts, 1reb, 2assist e 1recup de bola), Tainá Paixão (3pts, 2reb e 2assist), Patrícia Ribeiro (0) e Êga Garvão (3pts, 1reb e 2assist). Técnico: Antonio Carlos Barbosa.

34 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo começar com o pé direito olha a evolução ganhamos da argentina fomos campeões olha a evolução dessas meninas

Anônimo disse...

O primeiro tempo foi muito bom da seleção, já o segundo foi péssimo.

O comentarista da ESPN disse que a Joice errava mais porque era armadora e a bola passava por ela. A mulher cometeu 10 erros, a posição não justifica a quantidade de erros

Força Brasil disse...

O Brasil está impondo um rítmo de jogo MUITO INTENSO e veloz . É um COMEÇO DE TRABALHO . Muitos Turnovers principalmente da Joice porém o que ela erra ela rapidamente compensa na defesa ou com assistência . Antes que alguma ANÔNIMA mal amada e infeliz venha falar algo a respeito dela é bom deixar claro que em americana ela dividi a armação com a BABI que para seu treinador deve ser melhor que a Joice enfim , e para um armador isso pesa . Ela está assumindo uma RESPONSÁBILIDADE muito grande e na minha opinião mesmo com os turnovers ela conseguiu botar o Brasil pra jogar com muita velocidade e intensidade . É ÓBVIO que esses erros devem e serão corrigidos . Teremos amistosos na EUROPA e acredito que o Brasil com a soma de Damiris , Clarissa , Erica pode surpreender muito favorito nos jogos . OBS : Jaqueline Silvestre não adianta na seleção NÃO RENDE como no clube infelizmente . Chamaria a Tassia e a Karla pra essa segunda fase . Damiris É A TITULAR na posição 4 . obs: NUNCA vi a Adrianinha distribuir 15 assistências em um jogo oficial do Brasil , mesmo contra uma equipe como Paraguai ou seja ela se estiver 100% vai contribuir muito com sua experiência mais a Joice mesmo cometendo alguns turnovers nesse começo de trabalho merece continuar como titular . Marca melhor que a Adrianinha e é muito mais veloz . O Brasil só abriu vantagem contra a Argentina graças a marcação que a Joice passou a fazer na GRETTER ela ANULOU a Gretter no momento que a Argentina crescia no jogo . Quem realmente sabe de basquete e assistiu o jogo vai concordar comigo .

Anônimo disse...

Falam da Patricia! Cadê ela que não foi para o jogo. kkkkkkkk

Anônimo disse...

Não vi nenhum jogo, mas alguns números impressionam, apesar do nível da competição:

1- Nádia jogadora mais eficiente do campeonato: 15,5 pontos (terceira cestinha, 10,3 rebotes (líder) e 23 de eficiência (líder)
2- Iziane vice cestinha 17,8 pontos, MVP da competição e sexta mais eficiente (15,2)
3- Joice líder no fundamento assistências (7,3 por jogo), no últimos três jogos 15 assistências (Paraguai), 7 assistências (Argentina) e 11 assistências (final contra a Venezuela)

Parabéns a todas, principalmente essas três.

Anônimo disse...

IMPRESSIONANTE CAROS AMIGOS, A FALTA DE NOÇÕES BÁSICAS DE LIDERANÇA DO NOSSO MUSEU BARBOSA, NUNCA VI ISSO...O PRÓPRIO LIDER FICAR DESTACANDO ATRAVÉS DE REDES SOCIAIS ALGUMAS JOGADORAS QUE SÓ TEM A TITULARIDADE COM ELE MESMO, SENDO QUE EXISTE UM GRUPO E JOGADORAS NAS POSIÇÕES DAS SUAS PROTEGIDAS QUE NÃO TEM AS MESMAS OPORTUNIDADES DO QUE AS MESMAS,AFINAL ELE SABE POR EXEMPLO DA CAPACIDADE DA GILMARA, SE DEIXAR ELA JOGAR NA SUA POSIÇÃO DE ORIGEM COM O MESMO TEMPO EM QUADRA DAS OUTRAS, VAI TER QUE SACAR ALGUMAS DAS PUXAS SACOS... DE PLANTÃO!!! LAMENTÁVEL...

Anônimo disse...

Não dá pra negar que houve uma melhora na seleção com o Barbosa. Lembro que com o Zanon o Brasil sofria pra jogar com a Argentina. Tem muitas coisas pra melhorar, mas nota-se uma evolução.

Anônimo disse...


ANONIMO

AO ANONIMO DA 11:27,QUE RECALQUE MEU OU MINHA!!

Anônimo disse...

Concordo. A Gilmara foi claramente boicotada pelo Barbosa. Ela JAMAIS poderia ser a terceira reserva, depois de Karina Jacob e Ega. JAMAIS. O Barbosa fez isso não apenas para privilegiar Karina e Ega, mas principalmente porque se Gilmara fosse titular, que era o correto, ela poderia se destacar muito e depois lá na frente na hora de escolher as pivôs das Olimpíadas entre Erika, Clarissa, Damiris, Nádia, Gilmara e Kelly, o Barbosa poderia se ver obrigado a cortar a queridinha Kelly. Gilmara como segunda ala/pivô no time (reserva da Damiris) seria muito mais útil do que Kelly, já que Erika, Nádia e Clarissa jogam na posição 5 e ter quatro jogadoras na mesma posição é totalmente desnecessário.

Paulo Sawaki disse...

Há alguns anos atrás, as jogadas rápidas e intensas da Joice, se perdiam entre as jogadoras. E na anciedade, era chutar a bola na direção da tabela e torcer no que vai dar. Quando a bola caia, ótimo. Mas quando não caía, eram as pivôs doidas atrás da bola. Hoje ainda existe esta velocidade nas jogadas da Joice, mas com uma transição e espirito coletivo bem mais maduro e organizado. Há muita coisa para evoluir, mas ainda assim, o basquete de hoje está bem melhor do que há uns anos atrás.

Anônimo disse...

Esse é o problema do Barbosa.Taxar como jogadoras de confiança Palmira e Joyce que não tem condições nem de serem titulares.
Á Olimpiada vai dar a resposta à ele.As jogadoras que estão no banco e jogam pouquíssimo e sem a força e estímulo que teriam que vir dele,estão completamente sem moral.Barbosa Voce parou no tempo.

Anônimo disse...

Joice double-double, 11 assistências e 10 erros kkkkk... 0 eficiência, difícil,espero que ele convoque mais 2 armadoras para essa segunda fase de treinamentos, alguém já sabe se a Damiris vai se apresentar agora para a seleção? vai sair uma nova convocação? Já tem amistosos programados?

Carlos Edu disse...

Pra mim o mais importante Barbosa já fez. Brasil voltou a jogar como antes e retomou amplo domínio q sempre teve sulamericano.
Para as olimpíadas Vão precisa de um pouco mais.

Tiveram muitas coisas positivas, de todas jogadoras e do grupo. Acho q agora é rever os jogos e focar no pontos negativos, para consertar. Como afobações desnecessárias (menos muitas vezes é mais), relaxamento na marcação, passes forçado desnecessários e etc. São 2 meses pela frente pra evoluir em alguns aspectos.

Espero q para essa segunda fase da preparação já possamos contar com a Adrianhinha, Ramona e a Damires.

Brasil para olimpíadas se caminha para:

Arm.: Joice, Tainá, Adrianinha
Alas: Iziane, Ramona, Tati e Palmira
Pivôs: Érika, Clarissa, Nádia, Karina e Damires

Anônimo disse...

Nadia e Kelly foram excelente no garrafão, a Kelly voltou a fazer bons jogos na seleçao, diferente da sua última passagem.

Eu entendi a titularidade da Karina no sul-americano. Barbosa aproveitou o entrosamento do garrafão do Sampaio Basquete.

Gilmara se quiser jogar na seleção, é na 4. Mas ela e Ega foram pra compor elenco.

Iziane fez um ótimo sul-americano. Ela sobra em nível regional. O problema é que sozinha não vai aguentar em nível internacional

Palmira acerta algumas bolas, não tem medo de errar. Correndo parece que está patinando... não finta. Tem que aproveitar pra perder a barriguinha, pra ajudar Iziane correndo.

Das tres alas restantes, a melhor foi a Tati, que se não foi maravilhosa, foi a mais regular. Patricia e Jaqueline nao dá mais, elas não fazem nada. Patricia faz 19 em um jogo e nos demais não passa de 5 pontos. Falta agressividade a elas. Espero que a Ramona se recupere da cirurgia e que ele chame outra jogadora para testar, pode ser a Tassia... vai ser importante ter uma escolta pra ajudar as armadoras a carregar a bola pro ataque. Desistam da Karla, não dá mais. Lenta e não marca.

Espero que a Adrianinha melhore mesmo para poder ajudar a seleção com sua experiencia, mas sem grandes ilusões. A Joice tem solução, é inicio de preparação. Não dá pra jogar acelerado o tempo todo, forçando passes longos. Mas é a melhor jogadora em passe de bola, tem velocidade nos braços e nas pernas, fora que defende bem. Só tem que ter juízo. Tainá estava com virose, tanto que ficou fora uma partida, mas é a armadora que ajuda no ataque. Tem estado muito bem nos arremessos de tres pontos.

Com Erika, Clarissa e Damiris, o garrafão fica muito mais forte. O que vai liberar as alas pra chutes de média e longa distância. Só lembrando que na seleção, Clarissa é quatro e não cinco.

Força Brasil disse...

Sinceramente esse blog parece um MURO DAS LAMENTAÇÕES . Pessoas só vem aqui PRA CRITICAR , FALAR MAL de jogadoras etc... Na época do Zanon a mesma coisa , pediam as melhores da LBF CLAMAVAM pela Joice na armação pois era uma injustiça ela estar fora , e agora a CRUCIFICAM sem dó . Isso é atitude de GENTE RUIM , gente que só tem COISA RUIM dentro de si , gente que só SABE CRITICAR pois não tem nada de bom dentro de si pra compartilhar . O Basquete feminino NÃO PRECISA DE PESSOAS COMO VOCÊS . Deveríamos estar aqui discutindo a EVOLUÇÃO das meninas , pois isso ocorreu sim , mesmo com muitos turnovers o BRASIL jogou um basquete veloz , coletivo , onde várias jogadoras pontuavam . TODAS tiveram oportunidade a GILMARA que tantos ovacionam também teve as oportunidades dela e NÃO aproveitou , marcou muito MAL e fazendo uma comparação JUSTA a Jacob leva vantagem por ser MAIS VERSÁTIL e marcar melhor . A Gilmara de frente pra cesta com uma jogadora baixa a marcando se destaca , agora quando precisa bater bola , quando tem uma atleta alta marcando , ou precisa fazer algum movimento mais rápido para a cesta ela deixa a desejar , quem assistiu as finais da LBF sabem o que estou falando a Nádia ANULOU A GILMARA . Não tem como dizer que Gilmara tem chance depois da performance da Kelly ACEITA QUE É MELHOR . Deveríamos estar aqui TORCENDO , APOIANDO as jogadoras eu também tenho jogadoras que acho que mereciam estar lá como a Tássia e a Karla e nem por isso estou aqui DESTILANDO VENENO , RAIVA . O Barbosa MERECE RESPEITO gente goste você ou não pelo menos ele teve coragem de cortar uma atleta que segundo o treinador do Corinthians merece ser Titular no time dele a Babi . Se Vendramini fosse o treinador do Brasil a armadora seria a Babi e TODOS estariam aqui pedindo a Joice enfim . Vamos EVOLUIR POVO isso não ajuda em nada nosso basquete feminino. As meninas tenho CERTEZA estão cientes dos erros do que precisa melhorar e irão com tudo buscar essa medalha , agora mesmo cometendo erros eu prefiro a Joice na armação ELA MARCA DEMAIS , e impõe uma intensidade de jogo que a Adrianinha não impõe . Esse time AJUSTADO jogando nesta intensidade VAI SURPREENDER muito favorito sim , no Rio . Vamos COMPARTILHAR coisas boas gente isso sim é torcer pelo basquete feminino !!

Anônimo disse...

De acordo com a estatística do jogo, o Brasil consegui 31 assistência, número alto. Que perseguição com a Joice, ela errou bastante, pode melhorar, mas marca muito bem. Parabéns Bert pela postagem do jogo, foi um dos poucos que postou, se o Brasil tivesse perdido, garanto que teria um monte de postagem falando mal das jogadoras, temos que reconhecer quando há uma perspectiva de melhora.

Anônimo disse...

ADRIANINHA.Essa se estiver bem é a única desse grupo que pode ser considerada JOGADORA CONFIÁVEL.

Anônimo disse...

Sejamos realistas, o problema cronico é matrial humano que não temos, na olompiada jogaremos para ficar entre 9º e 12º, se ficar em 8ºferiado nacional, se ficar em 6º paga promessa e vai do RJ para Aparecida de joelhos, se não temos base, não temos quantidade, se não há quantidade não há qualidade.

Anônimo disse...

Aos mais otimistas fica a pergunta:ganhamos de quem nesse sul americano?

Anônimo disse...

Joice e Palmira não devem ser titulares nas Olimpíadas. Creio que Barbosa vai de Adrianinha, Iziane, Damiris, Clarissa e Erika. Mas elas mostraram que podem sim entrar e fazer a diferença. Tem o que contribuir com o time, assim como a Nádia.

Aos que perguntam sobre Patrícia, Jaqueline, Gil e Tainá e cobram dela melhores números, deveriam perguntar e cobrar do Barbosa, ou vocês querem que atletas que ficam em quadra 5 minutos em média tenham números fantásticos? Quando elas ficaram em quadra mais tempo renderam bem, quando mal entraram em quadra não tem como render né queridos...

Semifinal contra Argentina:

Patty: 0 minutos
Jaqueline: 3 minutos
Gil: 4 minutos
Tati: 7 minutos
Tainá: 12 minutos

Palmira: 34 minutos
Joice: 27 minutos
Karina: 33 minutos
Iziane: 34 minutos


Final contra a Venezuela

Patty: 6 minutos
Jaqueline: 6 minutos
Tati: 13 minutos
Gil: 8 minutos
Tainá: 11 minutos

Palmira: 27 minutos
Joice: 28 minutos
Karina: 25 minutos
Iziane: 26 minutos

É o estilo do velho Barbosa, deixar em quadra por 30 minutos as titulares e dar míseros minutos as reservas.

Nem em Sul Americano ele muda, mesmo com o jogo ganho, as reservas não tem chance.

Aí quando pega time forte que roda as atletas de acordo com o basquete moderno (entre 8 e 9 atletas com mais de 15 minutos), ele continua com esse estilo dos anos 1970, rodando pouco o time, aí as atletas cansam, marcam mal e entregam o jogo no final, alguém já viu esse filme? Pois eh, vai passar de novo.

Anônimo disse...

Anônimo (a) das 10:58 . Você ACOMPANHA MESMO O BASQUETE FEMININO ? Patty , Jaqueline e Tainá , só pra CLAREAR sua idéia figuram na lista de convocadas desde que começou essa RENOVAÇÃO DOIDA do Zanon ambas tem Mundiais , Copa America , Sul Americano e inclusive nos casos de Patty e Tainá COMO TITULARES ou seja TEMPO DE QUADRA e EXPERIÊNCIA elas já tiveram e MUITO , o que essas meninas precisam NÃO é tempo de quadra e sim TREINO TÉCNICO e de fundamentos . Jaqueline Silvestre NÃO RENDE NA SELEÇÃO não adianta forçar . Poderiam convocar a Joice Coelho ou a Tassia por exemplo tenho certeza que iriam render mais principalmente esta ultima " Quem assistiu Brasil x Cuba na final do Panamericano do ano passado sabe o que digo " . Clarissa x Érika você tem acompanhado a WNBA? Elas estão com POUCOS minutos de jogo e a Érika mesmo como titular NÃO ESTÁ RENDENDO o que pode desde a temporada passada , você acha porque ela foi trocada de franquia ? Nádia jogando o que está jogando MERECE dividir o garrafão com a Érica ou Clarissa . Damiris É TITULAR NA POSIÇÃO 4 , na lateral ela precisa ser experimentada é um jogo muito diferente na lateral e com laterais mais baixas e velozes talvez ela não consiga uma marcação muito boa mas É TITULAR NESSE TIME DO BRASIL INDISCUTIVELMENTE . Gil , Jaqueline NÃO TEM ESPAÇO mais na seleção nos clubes elas dominam mais na seleção NÃO ! Gil com as 4 pivôs no time não tem espaço ou você tiraria a Clarissa , NAdia , Erica ou Damiris só pra ela jogar , porque vc gosta dela ? Agora até a Kelly está na briga . Enfim eu acho que você não deve acompanhar muito o basquete feminino !! Ou se acompanha está precisando de um óculos !! obs: Adrianinha recuperada de lesão e sem ritmo de jogo se for colocada como titular , isso sim será um SUICÍDIO . Por mais que tenha errado Joice é a melhor opção no momento . Aceita que dói menos !!

Anônimo disse...

comentarista das 10:58 perfeito.....deixa a patty jogar pra ver....

Anônimo disse...


Gente, não inventa!
Damiris na posição 3 não rola, ela é 4.
Eu gostaria muito que a Jaque rendesse na seleção, mas não rende e tem 30 anos. Deveria dar espaço para meninas mais novas.

A Patty é fraca fisicamente e inconstante. Em toda convocação foi assim, ela só joga um jogo e depois faz figuração. Foi assim no mundial, nos sul-americanos e na Pan-Americano. Ela já tem quase 30 anos.

A Joice está machucada, nao jogou nem parte da LBF, com números muitos ruins.

Trazendo Adrianinha e convocando Tassia, Barbosa poderia testar a seleção com duas armadoras.

Força Brasil disse...

Jaqueline Silvestre : NÃO RENDE infelizmente . Na seleção o ofício dela é só ficar arremessando de três NÃO ADIANTA INSISTIR .Poderiam estar levando a Joice Coelho que é mais nova e uma excelente jogadora tanto técnica como fisicamente .Ela não está machucada mais , já se recuperou mais infelizmente jogou pouco a LBF

GiL : NÃO TEM ESPAÇO com as 4 pivôs , e quando marcada por uma jogadora alta ou quando se precisa fazer uma jogada mais veloz batendo bola ja era . " GIL NÃO É CLARISSA " Clarissa consegue marcar Elizabete Cambage com 2,03 de alt . Gil não consegue marcar nem a Nádia .

Damiris : ÚNICA TITULAR das pivôs na minha opinião . Pode ser uma opção na lateral mais pra isso deve começar TODA A PREPARAÇÃO e amistosos como lateral é uma posição EXTREMAMAMENTE diferente principalmente na marcação e trocas .

Joice : JOICE , MARCA MUITO está colocando uma intensidade muito grande no jogo com menos turnovers se conseguir continuar distribuindo essa quantidade alta de assistências pode ser destaque nas Olimpíadas

Adrianinha : EXCELENTE ARMADORA , porém está vindo de lesão , está sem rítmo de jogo confesso que não sei nem se vai jogar a Olimpíada . Pontua bastante é importante a presença dela pra dar força as meninas . Ja vai aposentar tem que ser uma competição de agradecimento a ela .

Patty : Jogadora pra jogar contra times como Japão , Argentina , etc.. no Mundial ela SOFREU MUITO contra Espanha , Republica Tcheca etc..

Tainá : Técnicamente é boa precisa fazer um trabalho físico legal pra ganhar EXPLOSÃO tem os movimentos muito lentos . Mais com certeza é uma das melhores jogadoras no momento .


Karla , Tássia , e Joice Coelho mereciam ser convocadas !!

Anônimo disse...

Anônimo das 10:58,Voce foi perfeito.O Barbosa não acompanhou a evolução do basquete feminino no mundo.Se hoje fizermos um jogo treino:Tainá,Jac Tati Gil e Nádia X Joyce Iziane Palmira Kelly e Jacob quem será que ganharia?No mínimo o jogo seria muito equilibrado.
Então porque tantos minutos para umas e tão pouco para as outras.Se vc. Como técnico quer realmente contar com uma jogadora,tem que dar a ela uma participaçào maior contra Paraguai,Venezuela etc.etc..
Isso ele não vai fazer nunca.Se não fez mais novo agora com 71 que não vai mudar.É triste mas a cultura dele é essa.

Anônimo disse...

Esse Anônimo das 9:21 está TÃO DESESPERADO (a) com a Gil que ainda não entendeu que Gil NÃO TEM ESPAÇO ENTRE AS PIVÔS . No Corinthians até chegar as finais ela ARREBENTOU mais nas finais ela SUMIUUUUUUU . E o técnico deixava ela praticamente o JOGO TODO EM QUADRA . Será que é difícil entender ? Nádia com Gil NÃO DÁ CERTO , Gil é pivô 5 não 4 . Ela arremessa bem parada mais quando tem que bater pra cesta PERDE A BOLA o jogo forte dela e 1x1 de costas porém quando encontra jogadoras mais altas e fortes SOMEEEEEEE . Não adianta nas finais da LBF ela ja sumiu . É uma EXCELENTE atleta para um clube assim como a Jaqueline . É aquele velho ditado Pior CEGO é o que não quer ENXERGAR !!

Anônimo disse...

Tem que gente que fala sozinho, se exalta sozinho, escreve coisas sem pé nem cabeça e ainda por cima não se enxerga, heloooo... Bom dia, acorda menina!!!!

Anônimo disse...

Esclarecimentos:

Em meu comentário não elogiei Tainá, Patty, Jaqueline Tati ou Gil, apenas disse que se elas não entram em quadra nem mesmo com as partidas ganhas num campeonato como o Sul-Americano, elas não tem como render e não podem ser cobradas. Quem deve ser cobrado é o técnico e seu "estilo".

Não sou eu que está sugerindo Damiris na posição 3 e Adrianinha de titular, mas o Barbosa deu todas as dicas que isso vai acontecer e esse será o quinteto titular dele. É o quinteto dele, não o meu.

Tentem praticar interpretação de texto e se não rolar eu volto com um desenho.

Anônimo disse...

Aos que dizem que a Patty joga bem uma partida só. Ela pode entrar num dia bom e arrebentar com a partida. E se esse dia for as quartas de final que vai decidir se o time passar para a disputa de medalhas? Já pensaram... Jaqueline pode sim ser uma boa opção também. Pode entrar bem e contribuir. Enfim, são reservas né... mas podem jogam bem se o técnico souber utilizá-las.

Se Gil for bem utilizada é um ótima opção na posição 4, quem viu a Copa América sabe do que estou falando, ela foi simplesmente a melhor atleta brasileira da competição, não podemos desperdiçar um talento como o dela.

Saiu a convocação da seleção e estão todas do Sul Americano, menos a Ega, espero que elas superem a teimosia do Barbosa e possam brilhar nos jogos amistosos e conquistar a vaga olímpica.

Anônimo disse...

NOSSA ANONIMO DAS 09:21 NÃO TEM NEM COMPARAÇÃO E NEM NEXO O 1 TIME IRIA PERDE FEIO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Tudo bem, mas eu nunca li nada do Barbosa insinuar Damiris na tres.

Patty é muito fraca, não dá.

Qto as reservas, elas atuaram pouco na semi e na final, pq na fase de classificação, o tempo foi melhor distribuido, tanto que em um jogo a Patty fez 19 pontos... em outros que atuou bem, não chegou proximo à metade disso.

Pelo que eu conheço do Barbosa, eu apostaria no seguinte time titular:

Adrianinha
Palmira
Iziane
Clarissa
Erika

Anônimo disse...

O anônimo das 23:21.colocar a Palmirinha de titular é brincadeira de mau gosto.Consulte as estatísticas da Liga e vc. vai achar que ela não merece estar na frente da Táti da Paty e da Jac.Chamem a Lava Jato pelo amor de Deus.

Anônimo disse...

Anonimo, ela foi a titular no sul americano que é uma competição fraca, logo sera no mundial.

Anônimo disse...

A Palmira não tem condições nem para ser convocada quanto mais ser titular.Esse é o Barbosão.