segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Sassá volta a se contundir e Zanon faz último corte amanhã

20140915_652382_Armadoras_Taina_DRICA_DEB_GDE

Sob o comando do treinador Luiz Augusto Zanon e do assistente técnico Cristiano Cedra, a Seleção Brasileira Adulta Feminina iniciou, nesta segunda-feira (dia 15), a última semana de treinamentos no ginásio do ADC General Motors (Avenida General Motors, 1959 – Jardim Motorama), em São José dos Campos (SP). A equipe nacional embarca no próximo sábado (20) para a disputa do 17º Campeonato Mundial da Turquia, de 27 de setembro a 5 de outubro.
No comando da armação da Seleção Brasileira estão Adrianinha Moisés, Tainá Paixão e Débora Costa. As três atletas são as responsáveis pela organização da equipe e uma espécie de técnicos dentro da quadra. Titular do trio, Adrianinha, de 35 anos e 1,65m, é a mais velha e experiente do grupo e falou sobre o legado que deixa na posição.
"É uma honra passar a minha posição para meninas com tanto potencial. Eu também aprendo muito com a juventude delas. Procuro passar a seriedade dos treinamentos, a valorização que devemos ter em usar a camisa da seleção e a importância de estar representando uma nação. O principal que converso com elas é essa oportunidade que estão tendo e que eu também tive quando comecei na seleção. É o primeiro passo de uma nova geração, pois são elas que vão ocupar esse lugar nos próximos anos", analisou Adrianinha.
Débora, 23 anos e 1,64m, e Tainá, de 22 anos e 1,71m, são as substitutas de Adrianinha que ocupa a vaga de titular absoluta na posição.
"É muito bom ser armadora e ter a responsabilidade de comandar a Seleção Brasileira. Estou adorando jogar com elas e a Adrianinha me ajuda muito. Estou tendo um crescimento e aprendizado individual que levarei comigo para o resto da minha carreira", afirmou Débora.
"A Adrianinha é uma grande companheira e sempre tenta nos ajudar. Para mim ela é a melhor do Brasil, então é com ela que temos que treinar e aprender. Ela é sempre muito atenciosa e companheira. Nos treinos procuro marcá-la para ter essa preparação também. Ela nos ajuda muito conversando e mostrando as movimentações em quadra", destacou Tainá, que atua no América Basquete Recife (PE).
As armadoras estão sendo as responsáveis em passar para as pivôs Érika de Souza, Damiris Dantas e Nádia Colhado, que se juntaram ao grupo apenas nesta última fase, as jogadas táticas que foram ensinadas pelo treinador Zanon.
"É muito bom poder fazer esse papel para meninas que possuem a experiência delas. É gratificante. Eu tento passar tudo o que sei, auxiliar nas jogadas, corrigir alguma coisa quando precisa e principalmente aprender com todas elas. As meninas estão bastante abertas e isso me ajuda na comunicação. Esse processo facilitou a adaptação das que chegaram e também no entrosamento que estamos ganhando a cada dia", pontuou Débora, que defende a equipe do São José Desportivo (SP).
Seleção treina com 13 jogadoras
A comissão técnica liberou dos treinos em São José dos Campos (SP) a atleta Vanessa Gonçalves, a Sassá, do Basketball Santo André (SP). A ala-pivô sofreu uma entorse no joelho esquerdo e seguirá com o tratamento na cidade do ABC Paulista. A definição das 12 jogadoras que irão defender o Brasil no Mundial da Turquia acontece nesta terça-feira (16), na parte da tarde.

26 comentários:

Anônimo disse...

Que pena da Sassá, terceira contusão seguida... melhoras e galho de arruda!

Anônimo disse...

Achei essa convocação da Sassá desnecessária, pois ela não participou da 1ª fase de treinos do grupo e ainda estava se recuperando de contusão. Agora a coitada se contunde de novo e é liberada do grupo.. desnecessário mesmo.

Anônimo disse...

Que bom ver estas três meninas na seleção.
O Zanon esta de parabéns em juntar estas gerações, a Adriana não temos o que falar, a Tainá e a Débora são armadoras natas com muito talento e podem sim ter essa responsabilidade de armar o time do Brasil nos próximos anos. Sucesso meninas!

Anônimo disse...

Deborinha magra mas com forma física extremamente, mais saudável do que Taína.
Gente falando a verdade nunca vi Taina jogando bem gostaria de saber o que ela tem a mais do que a Nathalinha, Babi, Ariani. A Deborinha tem velocidade e uma ótima visão de jogo onde ela coloca seu time para jogar. E a Taina alguém me explica o que ela tem não consigo ver nada alem de uma armadora comum.

Anônimo disse...

Ola pessoas que gostam do basquete, gostaria de saber algumas coisas que não entra na minha cabeça. O que Patty tem de melhor que : KARLA COSTA, PALMIRA, JOICE E ETC..
O que Taina te de melhor que: BABI, NATHALIA, ARIANI? Pois até agora a unica coisa que achei de especial nelas é a idade, pois experiencia nem se compara comprometimento sem se fala, atitude muito menos e assim por diante. Por gentileza alguém pode me mostrar algo que essas duas atletas acima citadas tem? Att. Laylla

Anônimo disse...

Anonimo das 10:01

Ta zuando que falou isso né? KKKKKKKKKKKKKK

Nada contra a Débora, mas ela é pequena e fraca fisicamente, a Tainá é muito mais forte e maior capacidade de finalização.

Acho que as estatísticas responde sua pergunta.

Olha, me desculpe falar, você pode gostar muito da Débora, ela joga muito bem também, mas isso não é motivo pra vc fingir não ver a realidade, por favor né!!!!

Cada besteira que vemos aqui. HAHA

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Laylla

Tainá é a melhor armadora do Brasil nesse momento melhor do q a Adrianinha. FATO

Ela alem de armar muito bem, ta com um poder ofensivo enorme.



Anônimo disse...

Bom quais são as estatísticas positivas na seleção que a Taina tem que ainda não encontrei, não estou defendendo a Deborinha mas gostaria de esclarecer que a Taina não tem uma visão de jogo igual a da Babi, Adrianinha ou Debora e e profundamente lamentável pois já joguei com as armadoras Débora e Babi e também em jundiaí com Taina, NEM SE COMPARA. As duas que veio de Americana são espetaculares ja Taina deixa a desejar. Quando Zanon vai acordar.
att Laylla

Anônimo disse...

poder ofensivo onde?
kkkkkkkkkkk Ta de palhaçada com a minha cara. Acho que vc nao sabe o que é ofensivo

Anônimo disse...

Quem está criticando a Tainá deve ser parente de alguma outra armadora, mas mesmo para puxar sardinha é preciso estar informado, porque senão paga mico. É só pesquisar no blog, em várias competições ela está super bem, nos jogos da Europa ela foi talvez até a melhor jogadora da seleção, se não me engano contra Canadá fez 25 pontos e 9 assistências... É só procurar aqui no blog mesmo.

Anônimo disse...

Menos anônimo das 14:24 , muito menos, Taina ainda não mostrou nada demais em campeonato nacional menos ainda internacionalmente , até agora só vi uma máquina de perder bolas, mas a escassez de jogadoras de qualidades é tanta que isso que resta no Brasil , você ainda quer comparar com adrianinha, kkkkk... Só rindo msm. Melhor armadora do Brasil? Aí já você forçou q barra demais kkkkkk

Anônimo disse...

Não precisamos de armadora com poder ofensivo a prioridade é uma armadora com poder táctico, visão de jogo, com técnica apurada pra dar bons passes , armadora com boa leitura que faça erika jogar que essa sim é melhor pivô do Brasil e esta entre as melhores do mundo.

Anônimo disse...

Para. Falar que a Tainá é a melhor armadora brasileira do momento é uma piada. Vamos treinar galera, o que tá faltando nessa geração é treino, muito treino. Use suas horas de folga para estudar outras equipes, conhecer o adversário e pega uma bola e vá treinar arremesso!

Schineider Oliveira disse...

Taina, Iziane, Sassa, Clarissa e Erika, seriam as titulares da minha selecao...Adrianinha, Paty, Palmira, Kelly , Damiris e Nadia revezando forte , fazendo o time girar muito!

Anônimo disse...

Foi a quadra de SJC que lesionou a Sassá ou a culpa é da excelente fisioterapia de Santo André que não fez a recuperação correta??

Anônimo disse...

Os filósofos do basquete estão inspirados.........

Anônimo disse...

Lamentável comentários de algumas pessoas, tentar desvalorizar uma jogadora que tem sido fundamental na seleção.

Anônimo disse...

Quanto recalque, meu Deus.

Aceitando ou não a Tainá é a melhor armadora da geração.

Anônimo disse...

Anonimo 16:42

Por favor se identifique, queremos saber que jogadora você é, provavelmente esquentava banco pra Tainá em Jundiaí

Anônimo disse...

Como assim Tainá não fez nada nos campeonatos? Ela foi revelação da LBF a toa?

Ta bom, a Débora fez muita coisa né.

Anônimo disse...

Recalque não e sim preocupação com o esporte que tanto amamos. Temos que ser duros com a realidade Taina não é melhor nem aqui no Brasil em seu clube, coitada na seleção acorda .

Anônimo disse...

Recalque sim.

Se você se preocupasse com o basquete aceitaria o fato de que a Tainá está jogando melhor e pode contribuir muito para o basquete.

O tempo que você perde tentando difamar a Tainá, você poderia apoiar a sua amiga Débora a melhorar ainda mais, o basquete ganharia muito com isso.

Sem mais.

Anônimo disse...

Sou amiga da Débora sim e como já disse joguei com as duas e afirmo. Taina não é seleção. E outra nunca esquentei banco para Taina pois sempre joguei de lateral e sempre fui titular. Agora acorda. Beijinho no ombro pra vcs que são amigos da Taina, perde bola pra caramba e defesa nenhuma sinto muito mas ela não é nível se seleção.
ATT: LALINHA LP

Anônimo disse...

Parem de discutir cada um com a sua opinião e a minha é Nathalinha que destruiu com americana deveria estar na seleção. Babi com suas assistências para que o time jogue e Adrianinha com sua experiencia internacional e boa jogadora mas já esta casada.

Anônimo disse...

Em que ano você jogou com a Tainá?
já entendi, você é da época que Jundiaí jogou o adulto e a Tainá mesmo sendo primeiro ano de juvenil era titular e cestinha.
Se você realmente jogou com a Tainá sabe que ela sempre levou o time nas costas e salvava o time.
Não sou amigo da Tainá, nem conheço ela, acompanho o basquete em geral e por esse motivo afirmo que nesse momento a Tainá está melhor para assumir a seleção.
A Débora também é uma excelente jogadora e como falei antes, você como "amiga" deveria dar maior apoio para ela, incentivar a melhorar mais, vai ser melhor a todos, a Débora não precisa destruir ninguém para mostrar o potencial dela, então não precisa fazer isso por ela.