quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Equipe de Brasília é surpresa na lista de participantes da LBF4

CSUV-1 O Brasília/CSUV-1 é a oitava equipe confirmada para a disputa da edição 2013/2014 da Liga de Basquete Feminino (LBF). De acordo com o departamento técnico da entidade, o time do Distrito Federal acertou sua participação na tarde desta quarta-feira (25 de setembro).

“Estamos felizes com a chegada de mais uma equipe, de uma região diferente, que vai acrescentar muito ao nosso campeonato. Creio que a competição com oito times será bastante atrativa”, comenta Márcio Cattaruzzi, presidente da Liga de Basquete Feminino (LBF).

Além da equipe brasiliense, estão garantidas na edição 2013/2014 da Liga de Basquete Feminino (LBF): Sport Recife (Pernambuco), Maranhão Basquete (Maranhão), Americana, AD Santo André, Ourinhos Basquete, São José/Colinas Shopping e ASSER/SEME Rio Claro (todos de São Paulo).

Fonte: LBF

11 comentários:

PAULINO disse...

Excelente noticia!

Anônimo disse...

POis eh, agora soh falta o Uberlandia criar sua versao feminina. A mangueira , joenville e Blumenau voltarem a participar e o Minas tbm pode investir no feminino, assim como jah eh tradição no masculino.
Ai , sim! Teriamos uma liga boa que poderia nos levar no futuro ao um nível técnico excelente.

Anônimo disse...

E catanduva ? não disputará a LBF ?

Marco disse...

E qual é o time? Quem vai jogar em Brasília? Parece que a Karla é da cidade. Seria bacana construir um time em torno de um ídolo local.

Anônimo disse...

Uma competição com oito times não é atrativa coisa nenhuma, sr. Presidente. Tire a bunda da cadeira e viabilize pelo menos dez times.

É o número mínimo necessário para que todas as atletas em atividade participem da competição. Temos aí Presidente Venceslau que venceu Ourinhos e perdeu de 1 ponto do timaço de Americana. Temos Catanduva fechando patrocínio e com apoio da prefeitura. Temos São Caetano e XV de Piracicaba com bons times montados. Temos Blumenau com uma base boa (Robertinha, Mariana Camargo e Katião). Temos a Mangueira com várias meninas da base e que faz tanta falta a competição, ainda mais sendo o Rio de Janeiro a cidade olímpica.

Não dá para se conformar com oito times não.

Trabalhe, corra atrás de apoio e viabilize pelo menos dez times para essa competição.

Anônimo disse...

OBSERVADOR
´Já é uma grande melhora a presença de 8 times,ainda mais um de Brasilia.S.Caetano e Piracicaba nem no Paulista série A 1 ! quiseram entrar.Blumenau saiu fora o ano passado e não deu sinal de interesse este ano,pelo menos é que posso entender pelos noticiários, é fácil ficar apontando o dedo,sem uma avaliação real ou conhecimento da situação.

Anônimo disse...

Isso eh otimo! Temos que criar mais equipes fora de São PAulo. Não aguento mais esse bairrismo podre e comentarios ainda mais amadores que as jogadoras ou os dah organização do esporte...
EH TERRIVEL ...

Anônimo disse...

Oito times com qualidade é melhor que 12 com pouca
qualidade.Enfim,são 4 estados participando.Tem tudo para
ser um grande campeonato.Não adianta criticar sem
conhecimento.As ligas dos outros esportes tem quantos
times?E a qualidade que manda.Com a nova legislação
e alguns figuroēs tendenciosos e protecionistas caindo
fora as coisas vão melhorar e muito.

Anônimo disse...

Caro colega,


Talvez eu tenha sido um pouco enfático em minha opinião, mas veja bem, 8 times não é uma grande melhora, se pensarmos que é o mesmo número da 1.ª edição e que na 2.ª edição tivemos nove equipes participando.

Brasília é uma ótima cidade, que seja bem vinda a LBF, mas qual é o time que temos lá? Nenhum. Será montado um time às vésperas da liga, sendo que as principais jogadoras já estão contratadas. Será que eles conseguirão montar uma equipe melhor que São Caetano, Piracicaba e Blumenau? O que é maiS fácil montar uma equipe do zero ou reforçar uma equipe já estruturada e com elenco em atividade?

A LBF acaba de anunciar patrocínio da Bombril para a próxima edição. Que tipo de benefício será oferecido aos clubes que não foi oferecido nas edições anteriores? Se não tivermos nada que possa ser oferecido como incentivo para as equipes, para onde vai esse recurso?

Será que a LBF não pode incentivar, apoior, negocioar o ingresso de novas equipes nessa edição?

Temos ainda Venceslau que está fazendo uma ótima campanha no Paulista A-1.

Todas essas equipes devem ser procurados pela diretoria, que deve oferecer apoio e incentivo para termos um número maior de participantes, no mínimo dez equipes, você não acha?

Anônimo disse...

http://www.walterbartels.com/noticia/49946/esportes-27-9-2013-selecao-brasileira-de-basquete-feminino-sub-17-escolhe-sbarbara-como-sede-de-treinamentos

Anônimo disse...

http://piracicabaemfesta.com.br/wordpress/2013/09/piracicaba-basquetebol-feminino-do-xv-vence-na-estreia/