quarta-feira, 22 de junho de 2016

Ao vivo: Estreia do Brasil no Mundial sub-17 - Brasil vs Mali

24 comentários:

Anônimo disse...

Ta russa a coisa, perdendo de time da africa, ae ja explica o fim do basquete brasileiro

Anônimo disse...

Essa Isabella so tem pose mas num joga nada ate agora so pose

Anônimo disse...

Que vergonha é o fim mesmo perder pra africa era o que faltava

Anônimo disse...

Alguem ja viu um time no mundo que nao acerta nenhuma bola de 3 no aro 30 chutes e nenhum acerta o aro kkkkk
É o fim mesmo vai disputar agora o 16 lugar

Anônimo disse...

O Brasil arremessou 29 cesta de 3 e acertou apenas 1. Essa Nicoletti chutou 15 e errou todos. Cadê a orientação da treinadora de falar para as jogadoras parar de arremessar de 3, que não está dando certo, ir por outro caminho.

Vamos ficar em quarto no grupo e enfrentar os EUA mordido nas oitavas.

Anônimo disse...

Muito boa equipe do Mali jogadoras muito técnicas pra idade bom porte físico uma surpresa . Brasil não perdeu pra uma equipe FRACA não perdemos pra um time da Africa sim que se jogar o que jogou hoje contra as outras adversárias pode terminar em primeiro . Agora porque a Isadora do Bradesco não é titular ? e porque tirou a Geovana do jogo e colocou Babaloo que parecia estar dormindo? Nicoleti e Clarissa Carneiro AMASSANDO O ARO . Ai fica difícil . Como sempre digo os profissionais hoje responsáveis por formar essas meninas principalmente as pivôs estão fazendo um PÉSSIMO TRABALHO . Únicas exceções no Brasil , Rapha , Lucinara e Giovana que até agora não estou entendendo porque ficaram no banco o tempo todo pra Babaloo jogar . Decepção Isadora jogando MUITO MELHOR que a Carneiro e ficou no banco . Excelente trabalho da comissão técnica PANELA da nisso !!

Anônimo disse...

Nunca vi antes i basquete feminino perder p um país africano. Tô assustado com essa derrota.

Anônimo disse...

Faz o negócio direito. Posta os dias e horários dos jogos e o link da transmissão. Afff

Anônimo disse...

fundo do poço

Anônimo disse...

Vamos ser analíticos, Mali é uma equipe FRACA sim. Agora achei as jogadoras de Mali mais ágeis que as jogadoras do Brasil. Não vi nada de especial da equipe de Mali, já o Brasil parecia que queria chutar quase todas as bolas de fora do garrafão e neca de nada de cair. E o Brasil, se continuar assim, infelizmente, vai ser atropelado pela Austrália e pelo EUA, isto é, se cruzarem com estas equipes... JOGAMOS MAL, temos que admitir....

Anônimo disse...

Essa é a segunda vez que uma seleção sub-17 do Brasil perde pra Mali. A primeira vez foi em 2012 com a sub 17 q tinha a Iza Sangalli e Leticia , Bianca e Carla Luccini. E da mesma forma haviam treinado 1 mês. Percebe-se q as coisas pioraram porque essa seleção atual treinou 15 dias.

Anônimo disse...

Infelizmente, obtivemos um péssimo resultado. Considerando que Mali seria a quarta força, a tendência é que jogaremos com o EUA e depois disputaremos a partir do oitavo lugar.
Aparentemente é uma equipe de boas jogadoras para a faixa etária, mas não foram bem, pois Mali dominou o jogo todo e percebi uma péssima postura defensiva e ofensiva brasileira. Quanto ao plano tático e escolha das jogadoras não posso opinar, conheço e acredito no trabalho da comissão técnica, mas será necessário "urgente" rever conceitos e redirecionar o trabalho, pois ainda dá tempo de recuperar-se.
É difícil imaginar algo diferente da noite para o dia, mas é na dificuldade que cada um de vocês (CT e jogadoras) poderão encontrar "novos e produtivos caminhos"
Bons jogos, todos nós sempre queremos ganhar, mas é necessário determinação e postura de vencedor, ou seja 99% de transpiração e 1% de inspiração.

Anônimo disse...

O Brasil precisa acabar com essa panelada na CBB e colocar treinadores que saibam fazer um bom trabalho de base. A geração que tinha um bom trabalho de base já está com mais de 35 anos.. Cadê as gerações seguintes? Precisamos de treinadores, não panelas ou amiguinhos de ex jogadoras da seleção brasileira.

Beto disse...

Anônimo das 21:55 . Vamos fazer uma JUSTIÇA , Nicoleti tirando os erros de arremesso não podemos dizer que ela seja RUIM tecnicamente pelo amor de Deus , tudo bem ela errou de mais porém é uma das mais bem preparadas tecnicamente a Ane não foi responsável pela FORMAÇÃO de todas as atletas principalmente as pivôs . A responsabilidade técnica dessas meninas é dos treinadores que pegam elas com 10 11 anos e estão fazendo um PÉSSIMO trabalho principalmente com os pivôs . Ja fui treinador de Base joguei muitos campeonatos paulistas com a base e posso te afirmar o treino técnico e de habilidades dessas crianças é MUITO RUIM e treino técnico de pivôs QUASE NÃO EXISTE os clubes que procuram mesmo com dificuldades desenvolver um trabalho diferenciado se sobressaem e graças a Deus eu fazia parte de um clube assim . Os treinadores brasileiros que trabalham com o basquete hoje tem a internet e o blog com vários Coach Americanos que postam aparelhos e treinamentos que são desenvolvidos com os atletas americanos ou seja NÃO PRECISA TER GRANA HOJE PRA SER UM ESPECIALISTA EM HABILIDADES E CONTROLE DO CORPO que é o que essas crianças precisam . A COBRANÇA deve seguir um outro caminho . Se cobram muito das atletas e NADA de quem tem a RESPONSABILIDADE de formar essas crianças com excelência PRECISAMOS MUDAR ISSO pois é por causa disso que os EUA dominam o basquete e sempre vão dominar . As crianças desde pequenas são treinadas com foco nos detalhes por isso ontem os EUA ganhou de 104 pontos da Coreia e por isso o Brasil perdeu ontém para Mali foi inferior TECNICAMENTE . Antes de cobrar atletas , CBB, etc... precisamos começar a cobrar os responsáveis por FORMAR TECNICAMENTE estas crianças elas fazem em quadra o que sabem e conseguem fazer só isso .

Anônimo disse...

Vocês são uma piada, não ganha nem do Mali vao ganhar de quem? Panelinha da nisso, vergonha e vergonha de ter um basquete de base nesse nível, fraquinhas demais desda comissão técnica até as jogadoras.

Anônimo disse...

Isabella jogadora de momento, e o momento já passou! Não tá jogando, vai pro banco. Essa técnica fraca demais!!

Paulo Roberto disse...

Peguem leve com as meninas, elas são apenas adolescentes e a culpa não é delas. Teve o nervosismo da estreia, mas Mali não é uma seleção bobinha, tem jogadoras fortes e rápidas, com bons fundamentos e bom arremesso de longa distância. As meninas dessa seleção sub-17 já provaram que tem talento na Copa América vencendo os Estados Unidos, seleção que não perde de ninguém a muitos anos nos campeonatos de base. A questão é como esses talentos foram preparados para disputar um campeonato mundial. Simplesmente foram abandonados, por isso acho que as meninas precisam ser poupadas de críticas negativas.

Paulo Roberto disse...

Essa é uma das melhores gerações que já surgiu nas categorias de base do basquete feminino. O resultado alcançado por elas na Copa América no ano passado foi histórico. Quem viu os jogos vai concordar comigo. Segundo o site da FIBA a seleção de Mali treinou 90 dias para jogar o Mundial sub-17, o Brasil treinou 15 dias e não fez nenhum amistoso contra outras seleções, mas se vocês acham que quem deve ser criticadas são as atletas, fazer o que? Paciência.

Anônimo disse...

Eu nunca imaginei que o Brasil fosse perder para Mali. Estava esperando um placar dilatado a favor do Brasil. Ano passado essa seleção sub 17 ganhou dos EUA na semi-final e fez história. Agora esse mesma seleção perde de Mali e faz história novamente... Eita...

Anônimo disse...



A convocação começa com "panelinha" tem que estar na seleção só quem está preparada para isso, existe menina inferiores que poderia estar lá e fazendo diferença, mas a "panela" não dá chance pra ser convocada. Tirar todo a culpa de cima delas, é apalpar e assoprar, são sub-17 já deveria ter uma visão de jogo mais alta, não são mais sub-13! Por favor defender elas é estar tampando o buraco com a perna. Fracas!!!! Os números não mentem 29 tentados de três pontos e um acerto? Digo é repetido já são sub17 e todas tem consciência. Esse é o nosso futuro do basquete? Melhor acabar com tudo já é agora. PIADA

Anônimo disse...

Concordo que os anonimos devem poupar essas meninas de críticas mais duras. Treinaram 15 dias, há uma técnica em quadra que deveria comandar a equipe que escolheu pessoalmente. Se um tipo de jogo não frui, é obrigação da técnica chamar atenção, ela está ali pra ler o jogo.

Outro problema que deve ser resolvido é parar com panelinhas, técnicos que escolhe atleta tem que ser responsabilizado pelo funcionamento ou não do time que comanda.

Pq a Nicoletti não joga na dois? Que estupidez colocar a menina para carregar a bola e armar o jogo pra si.

Anônimo disse...

PROBLEMA QUE ESSA GESTÃO DA CBB É IMCOMPETENTE DE DOER, AMADORISMO DESDE A BASE ATÉ O BASQUETE ADULTO. RECEBE VERBAS PÚBLICAS E NADA MELHORA...

MARCOS disse...

SE ACOSTUMAR A PERDER DE SELEÇÕES AFRICANAS DESDE A BASE...

Anônimo disse...

Nicoletti pode até ter talento, mas que ela nunca foi e nunca será armadora. A culpa disso chama-se comissão técnica....