terça-feira, 26 de abril de 2016

Sampaio Corrêa vence Corinthians e é campeão da temporada 2015/2016

Empurrado por sua fervorosa torcida, a equipe maranhense deslanchou na 2ª etapa, venceu o Corinthians/Americana por 28 pontos e conquistou o título do campeonato nacional



O Sampaio Corrêa Basquete é o novo campeão do principal campeonato de basquete feminino do Brasil. Na noite desta terça-feira (26/04), contando com a forte presença de sua torcida no Ginásio Castelinho, o time maranhense venceu o Jogo 4 da Final contra o Corinthians/Americana, por 78 a 50, fechou a série em 3 a 1 e conquistou o título da temporada 2015/2016 da LBF CAIXA. 

"Nossa torcida merece esse título. Há anos o povo maranhense acompanha o basquete feminino fervorosamente e eles mereciam ser campeões nacionais. Ao lado deles conseguimos recuperação depois de um jogo muito ruim, tivemos um desempenho nota 10 hoje e saímos de quadra com o título nacional muito merecido", disse a ala Iziane, do Sampaio Corrêa. 

Para sair de quadra com a vitória e consequentemente o título, o Sampaio Corrêa contou com grande desempenho das alas Ramona, com 16 pontos, e Palmira, com 14 tentos, e da pivô Nádia, com duplo-duplo de dez pontos e 12 rebotes. Além do trio, a equipe maranhense contou com 11 pontos e seis rebotes da ala Iziane, que foi eleita a MVP da Final da LBF CAIXA. 



"Mais do que o meu desempenho em quadra, fico muito feliz em propiciar ao torcedor do Sampaio Corrêa o título da LBF CAIXA. Liderei minha equipe seja em pontos seja na questão da experiência, mas o nosso conjunto é o mais importante de tudo e fez a diferença no final", completou Iziane. 

Pelo lado da equipe do interior do Estado de São Paulo, que terminou a temporada 2015/2016 da LBF CAIXA com o vice-campeonato, destaque para a jovem pivô Damiris, que fechou o jogo com 15 pontos e sete rebotes. 



"Não fizemos bons jogos em nossa casa e isso acabou custando caro. Conseguimos vencer o Jogo 3, mas não esse. Resta parabenizar o Sampaio Corrêa e a nossa equipe por duas campanhas maravilhosas. Gostaríamos de dar mais um título a cidade de Americana, mas não conseguimos", comentou o técnico Antônio Carlos Vendramini, do Corinthians/Americana.

Confira a tabela completa da Final da LBF CAIXA: 

- Corinthians/Americana (1º) 1 x 3 Sampaio Corrêa Basquete (2º) 
Jogo 1 - Corinthians/Americana 58 x 81 Sampaio Corrêa
Jogo 2 - Corinthians/Americana 66 x 83 Sampaio Corrêa
Jogo 3 - Sampaio Corrêa 52 x 60 Corinthians/Americana
Jogo 4 - Sampaio Corrêa 78 x 50 Corinthians/Americana

19 comentários:

Anônimo disse...


Sampaio Correia mereceu muito este título: ATROPELOU!

O time maranhense não tomou conhecimento da equipe paulista, que pagou pelos seus erros na temporada... e não foram poucos.
- Um time repleto de armadoras
- Dispensou Clarissa
- baseou seu jogo em cima de uma única jogadora, anulada nas finais.

O título premia o trabalho sério e competente da técnica Lisdeivis.
Ela é uma maga... nas suas mãos as jogadoras rendem. Foi assim com Tainá, com a jovem Letícia (no Maranhão), agora com Jacob, Ramona e Nadia. Foi assim com Iziane.

Iziane não fez um bom começo de temporada. Melhorou ao longo da competição, mas esteve longe de ser a Iziane de outras edições da LBF, muito irregular. Teve o mérito de saber jogar para a equipe. O título premia a sua carreira de boa pontuação, mas de números fracos em outros fundamentos.

A america Erica Wheller sobrou tbm, junto com a Casanova, foram as duas melhores armadoras do país. Durante o campeonato assumiu a responsabilidade de dar ritmo à equipe e desafogar os arremessos de Iziane e Nádia.

Nádia fez a sua melhor competição nacional. Com um jogo seguro dentro do garrafão, ela foi a jogadora mais regular da equipe. Valorizou muito seu passo e mostrou que não é uma mera coadjuvante.

Karina Jacob foi uma leoa e faz por merecer a convocação para o sulamericano . Jogou de 4 e 5, foi bola de desafogo, pegou rebote. Fiel escudeira da Nadia no garrafão.

Outra jogadora que deu gosto de ver foi a Ramona, apesar de ter uma condução de bola ruim, ela é corajosa, bate pra dentro, aguerrida, reboteira, marca muito bem... merece estar no grupo que vai para os JO do Rio.

A Palmira contribuiu bem com a equipe, apesar de não ter feito seu melhor campeonato nacional, tem o mérito de não ter medo de errar.

As demais jogadora compuseram o grupo bem, mas poderiam ter rendido mais. Neste aspecto, destaque para as duas pivôs, que nem de longe estavam no nivel da titular. A Cacá que já fez um nacional muito bom, dessa vez... aff!! Me pareceu até gordinha. A segunda americana que não chuta... e a jovem Leticia, jovem.


Mudando de assunto... e a Damiris, hein? Rainha das cotoveladas nestas finais. Uma pena que uma jogadora tão querida não tenha segurado a marimba e apelado. Ficou feio para ela. Jogar o braço no Brasil pq está sendo bem marcada é mole, quero ver jogar o braço na WNBA qdo não pontuar.

E a Clarrissa, hein? rsrsrsrsrsrs

E o Molina, hien? Não foi um ano fácil.. não deu o golpe e não foi campeão nacional rsrsrsrs

E os americanáticos.. ahahahahahahahahahahahahahahaha!!!! Pra que tanta arrogância, minha gente! Desceram do salto?

JOAO MARCOS ZANA disse...

Parabens Sampaio!! Souberam jogar as finais, o Americana/Corinthians cometeu dois erros graves, dispensar a Clarissa e dividir a torcida, com essa parceria perdeu uma das maiores forças, que vinha exatamente das arquibancadas, não conseguiu os resultados em casa por conta disso.

Anônimo disse...

A arrogância precede a queda.

Anônimo disse...

As duas equipes estão de parabéns, venceu quem jogou melhor. No terceiro quarto já deu para perceber quem seria o campeão. Espero que a equipe de Americana continue em atividade e que o Sr. Molina, sim, continue acreditando no basquete e investindo na modalidade, mesmo com tanto falatório ruim.

Anônimo disse...

Toma essa Molina, se desfazendo de jogadoras. Precisou da Clarissa ASSSSSUUUUUMMMMMMEEEEEEEEEEE. Você errou feio. Achei foi pouco

Anônimo disse...

Acho que eles pecaram em colocar a Isa de titular ao invés da Karla, el é guerreira e merecia o Titulo, a Isa deixa a desejar foi muito mal.

Anônimo disse...

Americana foi pro intervalo e não voltou do vestiário. Sampaio está de parabéns

Anônimo disse...

Americana caiu do salto e quabrou o pé, não volta nem pro Paulista kkkkkkk

Anônimo disse...

Merecimento especial para a Lisdeivi, cabe sem contestação, para técnica da seleção brasileira . Renovação é o caminho!

Rica M. disse...

Com certeza chega uma hora que a farsa e a arrogância caem!
Acho Q o sr. dono de americana está se perguntando: Oq eu fiz?
Mandei embora a melhora jogadora do Brasil e Q faltou nesses jogos!
Faltou sim os 30/ 20 pontos da clarissa nesses jogos!
Pelas meninas e por americana e a minha tristeza por vc sr. dono do time por sua arrogância e prepotência e pelo Corinthians eu acho é pouco!
Parabéns Vita e Virgil excelentes profissionais Q foram desprezados e ajustaram esse time do Maranhão P serem campeões!

Anônimo disse...

Disse tudo ! americana dividiu a torcida

Anônimo disse...

Ao
Anônimo que disse que anularam a Damiris, ela pontuou mais que todo mundo na fase regular e nos playoffs. Sabe muito de basquete vc. O Molina acabou com o time. A Nadia é péssima jogadora, Karina Jacob então .. Iziane e Erica W. Fizeram diferença, pena que a Iziane só foi entender que basquete joga se coletivamente no final da carreira dela. Parabéns Maranhão

Carlos Edu disse...

PARABÉNS SAMPAIO!

Time voltou a jogar muito. Coletivamente, como uma equipe. Iziane marcada? Palmira e Ramona apareciam. Nádia marcada? Karina mostrava seu jogo.
Americana provou q individualidade no basquete ñ ganha jogo. Damires, Karla e cia forçando td q é jogada... ñ vai.

PARABÉNS TB A TORCIDA MARANHENSE. Abaixo do futebol, maior público, maior festa disparada. Nem a final do vôlei chegou perto, nem o NBB chega perto.

Espetáculo q o Basquete feminino precisava.

André disse...

As finais serviram pra mostrar que a desequilibrada Joice não pode estar na Seleção, que a Palmira sim, apesar dos pesares, deve ser chamada porque não se esconde nos momentos decisivos e que a Damiris tem muito talento, mas que ainda carece de experiência, sentiu demais a final. Nádia evoluiu muito e merece um lugar entre as pivôs brasileiras nas Olimpíadas. Eu chamaria Clarissa, Erika, Damiris e Nádia. Tá ok.

Karina Jacob é limitada, mas como foi bem nessa final. Marcou com uma raça absurda, inteligente taticamente e ainda matou umas bolas importantes de média distância.

Izabella Sangalli é uma boa menina, bons fundamentos, mas como é fraquinha fisicamente, meu Deus. Não consegue marcar, não consegue infiltrar, não leva vantagem contra nenhuma ala do Brasil. Depende muito do time criar algo pra ela, um contra-ataque, receber sozinha ou algo do tipo.

A Iziani jogou demais mas a craque do time é a Wheeler. Como joga essa americana, puta que pariu.

Karla querida tá chegando ao fim, infelizmente. Ainda é importante no elenco de uma equipe, principalmente por matar muita bola de três, mas não dá pra jogar mais do que 20 min por jogo. Defensivamente não consegue acompanhar armadoras adversárias e muito menos alas mais altas que fazem a festa. Palmira ontem fez umas três bolas de dentro do garrafão com a Karla marcando.

Gil decepcionou bastante nessa final. Vinha de uma excelente semifinal e simplesmente foi engolida pela Nadia. Dispersa, esteve mal em todos os fundamentos.

Meli Gretter é outra garota talentosa que ainda precisa de muita experiência pra não fazer as bobagens que fez ontem. Amassou o aro, precisa também melhorar o arremesso.

No final das contas, Sampaio massacrou. Clarissa fez uma falta absurda. Se ela estivesse me quadra, Nadia sofreria demais e Sampaio não teria todas os contraataques que tiveram. Damiris provalvemente jogaria mais solta e arrebentaria.

Ricardo Molina fez uma cagada absurda em dispensar a melhor jogadora do Brasil e tem grande responsabilidade no vice-campeonato.

Achei que o Vendramini foi pouco criativo nas finais, mas não o culpo, já que jogar com elenco reduzido e limitado contra um time voando deve ser difícil mesmo.

Anônimo disse...

Nossa, quanto conhecimento em basquete galera. Ainda bem que os jogos foram televisionados e assistimos. Cada comentário besta.

Anônimo disse...

Meu sincero pedido de desculpas àqueles que se sentiram ofendidos quando por puro otimismo disse que Americana seria campeão desta temporada e da seguinte. Não foi por arrogância, mas sim para descontrair. Realmente reconheço meu erro.
O Sampaio levou o título de forma merecida e inquestionável. E não foi pelos erros de Americana, mas sim pelos seus próprios acertos. Jogou muito mesmo.
A defesa não permitiu Americana jogar, o ataque deitou e rolou, deixou as jogadoras de Americana zonzas, correndo de um lado para outro sem saber o que fazer.
Por sua vez, Americana ajudou entrando morto em quadra.
Total falta de preparo físico, nenhuma tática de jogo, as jogadoras se escondendo (na época do Zanon, elas se apresentavam para o jogo, a bola rodava de forma extremamente rápida até que a defesa adversária ficasse desguarnecida). Nenhuma queria arremessar. Tomaram muitos tocos, desarmes, não pegaram nenhum rebote, não infiltraram. Não entendo por qual razão entraram em quadra! Lamentável a postura das atletas de Americana.
PARABÉNS SAMPAIO, PARABÉNS MARANHÃO............

Anônimo disse...

Tem que saber perder.
Americana foi engolido.

Molina, a culpa é sua.
Quem foi que montou o time de Americana só com armadora?
Que burrice!
Ainda perde a Chuca por contusão e a Clarissa por orgulho e vaidade do Molina.
E vão todas pra seleção risos

Anônimo disse...

kkkk, cada comentário

Concordo com a superioridade do Maranhão. Mas dizer que Americana não jogaram. Iziane tendo ataques histéricos ao ser substituída, Palmira que está acima do peso rindo dos próprios airballs. E a Nadia... Nem vou falar dela, aff, simplesmente péssima. Quem salvou o time foi a Erica e iziane, com boas atuações da Ramona

Anônimo disse...

kkkkkk, cada comentário

Agora faça uma análise do Maranhão hahahahahahahahahahahaha!!!!

Damiris vai pra WNBA e vai voltar magrinha, pq tá uma bola